<
>

Incomodado, Isco pede para deixar Real Madrid para voltar a 'se sentir jogador'; veja bastidores e opções

O meia Isco pediu para deixar o Real Madrid no mercado de inverno. A informação foi confirmada por diferentes fontes procuradas pela reportagem da ESPN.

Ex-Málaga, Isco não está confortável com seu atual papel secundário e uma fonte próxima a ele confirma que ele quer mudar de cenário para voltar a 'se sentir um jogador' e reencontrar os minutos que não tem em campo sob o comando de Zinedine Zidane.

O pai e agente do jogador, Francisco Alarcón, admitiu em declarações à Rádio Cadena Ser que ainda não têm ofertas específicas, mas existem vários clubes que manifestaram interesse pela sua situação na ausência a mais de um mês do início do mercado de inverno.

Isco esteve próximo de deixar o Real Madrid no passado e a Premier League sempre apareceu como seu destino mais provável.

Pep Guardiola sempre gostou do jogador do Málaga pela sua qualidade e visão de jogo, mas é incerto se o Manchester City vai tentar lançar desta vez para a sua contratação, pois, apesar da saída no verão de David Silva, o treinador catalão ainda conta com vários jogadores de perfil semelhante, como o jovem Phil Foden, Bernardo Silva ou Kevin De Bruyne.

Nas últimas semanas, também se falou muito na Inglaterra sobre a possibilidade do meia seguir os passos de James Rodríguez e ingressar no Everton de Carlo Ancelotti. No entanto, com o técnico italiano Isco viveu seus melhores dias como jogador do Real Madrid.

No verão, Isco não queria deixar o Santiago Bernabeu, mas mudou sua decisão ao ver que sua falta de minutos em Madrid também o separou das chamadas com a equipe espanhola de Luis Enrique para a Eurocopa 2021 no próximo verão. Além disso, de seu ambiente se interpreta que, devido ao formato mais semelhante ao do Barcelona, ele precisa de mais regularidade.

Na sua época, Isco também estava associado ao Tottenham, por desejo expresso de seu então técnico, Mauricio Pochettino.

Ele também teve uma oferta do Borussia Dortmund, conforme relatado pela ESPN há um ano e meio, mas foi descartada porque Isco preferia um time de maior representatividade.

O Campeonato Italiano também não está descartada, embora por enquanto seja muito cedo para saber quais equipes podem estar interessadas.

Este ano, Isco disputou sete jogos pelo Real Madrid, dos quais apenas em três iniciou, somando um total de 289 minutos jogados.

Tamanha a inquietação de Isco que câmeras de televisão o pegaram nas arquibancadas questionando o tratamento recebido por Zidane.

“Se ele tem que me mudar, ele me muda no minuto 50 ou 60, às vezes no intervalo. Se ele tem que me colocar, ele me coloca em 80 ”, disse Isco a um companheiro no banco.