<
>

Leeds bombardeou Arsenal com 25 chutes e tentativas de todos os jogadores de linha; brasileiros se destacam

O Leeds United não saiu do zero contra o Arsenal neste domingo (22), na Premier League, mesmo dominando totalmente a partida - especialmente após ficar no 11 contra 10 devido à expulsão de Pépé.

Os Whites concluíram nada menos que 25 vezes contra a meta do goleiro Leno. Todos os jogadores de linha - Marcelo Bielsa fez duas substituições - bateram a gol ao menos uma vez, com destaque para os dois brasileiros.

Raphinha, titular, concluiu quatro vezes - uma a mais que Rodrigo, que entrou no segundo tempo. Dallas, que jogou na meia, bateu quatro vezes. E o centroavante Bamford liderou com cinco.

O Leeds também acertou a trave três vezes, com Rodrigo, Raphinha e Dallas. E o alemão Leno, goleiro do Arsenal, fez quatro defesas.

Recorde no vazio

Apesar do alto número de chutes, esta não foi a partida em que o Leeds mais arrematou. Contra o Aston Villa, na vitória por 3 a 0, foram 27 conclusões. O time que bateu mais vezes a gol em um único jogo foi o Manchester United, com 28, diante do Newcastle United - 4 a 1 para os Reds.

Neste domingo, no entanto, os tantos chutes desferidos não resultaram em gol. Um recorde incômodo.

Com o bombardeio, o Leeds chegou à marca de 130 conclusões a gol nesta temporada na Premier League.

Apenas o Liverpool, atual campeão, bateu mais vezes a gol que a equipe de Marcelo Bielsa. Mesmo antes de completar sua participação na rodada 9, contra o Leicester, o time de Jurgen Klopp já somava 133 chutes e 18 gols.

A pontaria do Leeds, no entanto, não está calibrada. Porque a despeito de tantas tentativas, o time tem apenas o nono melhor ataque do campeonato, com 14 gols.

O Leicester City de Vardy, por exemplo, bateu apenas 75 vezes para anotar seus 18 no Campeonato Inglês. O Everton de Calvert-Lewin precisou de 101 chutes para fazer 19. E o líder Chelsea, 119 para 22 tentos.