<
>

Técnico do Vasco já eliminou Manchester City com golaço de calcanhar de ex-São Paulo

play
Leven revela motivação em luta racial por contratação de Balotelli no Vasco: 'Tem tudo para ser um casamento muito bom' (8:26)

Em entrevista ao ESPN.com.br, representante do projeto Somamos falou sobre atacante italiano (8:26)

Atualmente técnico do Vasco, que enfrenta o São Paulo neste domingo, pelo Brasileirão, Ricardo Sá Pinto tem como um dos principais feitos da carreira ter derrubado um gigante. Quando foi treinador do Sporting, o português eliminou o bilionário Manchester City nas oitavas de final da Europa League, na temporada 2011/12. O time inglês, comandado por Roberto Mancini, faturou a Premier League naquele ano

No jogo de ida, o time de Lisboa venceu em casa os citizens por 1 a 0 no estádio José Alvalade, com um golaço de calcanhar do zagueiro Xandão (ex-São Paulo).

"Até hoje não acredito muito que fiz um gol de calcanhar no Manchester City, nos caras que eu só tinha visto pelo videogame (risos). Era Nasri, Balotelli, Agüero, Dzeko, só fera! Tive essa honra e ganhamos de 1 a 0 deles no primeiro jogo, e ainda com um golaço meu, que sou zagueiro", disse Xandão, ao ESPN.com.br, em 2016.

Na volta, equipe portuguesa conseguiu se classificar mesmo com uma derrota por 3 a 2 no Etihad Stadium, na Inglaterra. Em seguida, eliminou o Metalist, da Ucrânia, antes de cair para o Athletic Bilbao, da Espanha, nas semifinais.

“O Sá Pinto é um cara super gente boa. Ele gosta que o time jogue futebol e seja agressivo. Quando era jogador, ele queria ganhar sempre. Todos o chamam de ‘Leão’ porque ele dava tudo nos jogos. Ele quer quer os jogadores deixem tudo em campo”, disse o brasileiro Renato Neto, que foi comandado por Sá Pinto no Sporting, ao ESPN.com.br.

“Nos treinos do Sporting ele participava dos rachões conosco e nunca queria perder. Ele ficava p... da vida e ninguém podia brincar (risos)”, recordou Renato.

Desde que chegou ao Vasco, Sá Pinto não teve vida fácil. Como se não bastasse a crise política que se instaurou com as tumultuadas eleições presidenciais no clube, o treinador precisou lidar com problemas dentro de campo.

Nas últimas semanas, ele perdeu vários jogadores infectados com COVID-19 ou que estão lesionados. Com isso, o time tem 23 pontos e briga contra o rebaixamento no Brasileiro.

O atacante Igor de Camargo, que atuou com Sá Pinto no Standard-BEL, sabe que ele não está satisfeito com essa situação.

“Ele era muito focado e queria só ganhar. Pegava no pé dos demais para acertar os passes, até nos joguinhos do treino. Quando errava, ele ficava bravo. Procurava escutar os conselhos e aprender com o instinto vencedor dele porque sempre buscava o melhor”, disse o jogador do KV Mechelen, ao ESPN.com.br.

Em quase dez anos como treinador, Ricardo Sá Pinto passou por Sporting-POR, Estrela Vermelha-SER, OFI-GRE, Atromitos-GRE, Beleneses, Standard Liege-BEL, Légia Varsóvia-POL e Braga-POR.

O único título de Sá Pinto como treinador é a Copa da Bélgica pelo Standard Liège-BEL, clube no qual encerrou a carreira de jogador.

“Ele tem um coração muito grande. A experiência que tinha na carreira todo mundo parava para ouvir. É uma pessoa de muito caráter e teve uma ótima passagem como treinador”, disse Igor.

Em seu último trabalho no Braga, ele foi demitido em dezembro de 2019, após vencer o Paços de Ferreira por 4 a 1, pela Taça da Liga. Depois de sua saída, o time – oitavo colocado na Liga Portuguesa - terminou a competição em terceiro.

Em cinco jogos no comando do Vasco no Série A, Sá Pinto acumula uma vitória, dois empates e duas derrotas. Pela Sul-Americana, o português eliminou o Caracas - com um empate e uma vitória - e encara o Defensa y Justicia-ARG nas oitavas de final.

“Espero que ele possa se dar bem no Vasco e tirar o time dessa posição. Desejo toda a sorte do mundo porque ele merece”, disse Renato Neto.