<
>

Leila, da Crefisa, fala abertamente sobre ser presidente do Palmeiras e 'promete' Libertadores: 'Nem que eu tenha de entrar em campo'

Dona da Crefisa e da Faculdade das Américas (FAM), as principais patrocinadoras do Palmeiras, Leila Pereira lançou na última semana sua candidatura à reeleição para o Conselho Deliberativo do clube, que acontece em fevereiro de 2021. Estar novamente no cargo é um requisito necessário para que a empresária possa pensar em disputar no fim do próximo ano o cargo de presidente do Verdão.

Ligada ao grupo da situação, Leila é apontada como um dos nomes potenciais para a sucessão de Maurício Galiotte, que deixará o posto após dois mandatos. A hipótese não está descartada pela gestora, principalmente em caso de reeleição para o cargo de conselheira.

“Falam comigo, o torcedor fala muito. Óbvio que seria uma honra se fosse escolhida pela situação. Todos sabem que eu sou ligada à situação, uma honra grande, não tenha dúvida. Seria o ápice da minha carreira, da minha trajetória, da minha vida, conseguir ser presidente do Palmeiras”, disse em entrevista ao portal UOL.

“Seria uma honra para qualquer torcedor. Fico honrada, mas primeiro preciso ser reeleita conselheira do Palmeiras. Isto que preciso lutar, ser bem aceita pelo associado”, afirmou a empresária, garantindo que planeja permanecer no clube ainda por muito tempo, após já ter investido mais de R$ 800 milhões ao longo dos cinco anos no Verdão.

“Não saio mais do Palmeiras. Descobri meu lugar. Vou passar o resto da vida no Palmeiras, trabalhando, não sei no futuro. Hoje eu quero ser reeleita conselheira e depois vamos subindo os degraus (risos). Vamos aos poucos. Eu gosto da vida no Palmeiras, gosto de frequentar, ver os jogos. Só vou onde a torcida pode estar”.

Desde que fechou o patrocínio com o Palmeiras, a empresária esteve presente em quatro títulos conquistados pelo clube: Copa do Brasil (2015), Campeonato Brasileiro (2016 e 2018) e Paulistão (2020). Mesmo com o sucesso dentro do país, Leila admite que a meta é extrapolar as fronteiras.

Grandes sonhos do torcedor palmeirense, os títulos da Conmebol Libertadores e do Mundial de Clubes da FIFA passaram a figurar também nas metas da patrocinadora. Segundo Leila Pereira, os dois títulos serão conquistados 'nem que ela tenha de entrar em campo'.

“Temos todos os títulos nacionais (desde 2015), falta agora uma Libertadores e o Mundial, mas chegaremos lá. Falta um pouco mais de trabalho, um pouco mais de paciência, mas eu sou determinada. Seremos campeões das Américas. Promessa é dívida, nem que eu tenha de entrar em campo. É um objetivo que eu tenho e vou trabalhar para isso”, afirmou.