<
>

No Resenha, Nani conta que gostaria de jogar no Brasil e explica admiração pelo país

play
Nani revela vontade de jogar no Brasil: 'Me apaixonei pelo futebol seguindo brasileiros; a seleção dava alegria para todo mundo' (1:27)

Atacante português participou do Resenha ESPN dessa semana (1:27)

O Resenha ESPN dessa semana recebeu um convidado para lá de especial: Nani!

Ao lado de Djalminha, Alex e Fábio Luciano, André Plihal conduziu um ótimo papo com o atacante português que marcou época no Manchester United, foi campeão europeu por sua seleção em 2016 e também já defendeu times como Sporting e Fenerbahce.

Após 14 anos brilhando nos gramados europeus, Luís Carlos Almeida, o Nani, topou a aventura de jogar pelo Orlando City, da MLS, em 2019. Por lá desde então, qual pode ser seu próximo desafio? O Brasil?

Com um sorriso no rosto, Djalminha questionou se o português não tem vontade de jogar por aqui, e foi aí que Nani se abriu sobre a importância que o país tem para ele.

"Para ser sincero, tenho muita vontade. O Brasil foi uma das minhas inspirações desde criança, eu comecei a gostar e me apaixonei pelo futebol seguindo brasileiros. Na época, as grandes estrelas, os jogadores que faziam sorrir, que inspiravam no futebol, a maioria era brasileiro. Quando a seleção brasileira jogava, era como se fosse a nossa seleção também, em Portugal".

A paixão pela camisa amarelinha parece realmente ter acompanhado a infância de Nani, que tinha 16 anos quando Ronaldo brilhou na final da Copa do Mundo de 2002 e Cafu levantou a taça do penta.

"Eu admirava muito os jogadores brasileiros, a técnica. Por muitos, seguia eles pelo Barcelona, Real Madrid e mundo afora. Mas quando jogava a seleção brasileira era algo diferente, que dava alegria a todo mundo, dava vontade de querer jogar. Foi uma das grandes inspirações que tive na minha vida".

"Ainda hoje, sei que o Brasil é um dos paises que mais vive o futebol, e claro que gostaria de passar por lá. Mas sabemos que na vida há momentos e decisões, vamos ver se ainda vou ter essa oportunidade, mas se Deus quiser, pode ser que aconteça", finalizou o jogador de 33 anos.