<
>

Boca Juniors: presidente faz proposta por volta de Riquelme aos gramados: 'Precisaríamos de sete ou oito Bomboneras'

Ao todo, 14 anos defendendo as cores do Boca Juniors. Dono de um talento fora do comum e uma bola parada espetacular, Juan Román Riquelme é considerado um dos maiores ídolos da história do clube da Bombonera e um dos grandes camisas 10 que a Argentina já produziu.

Aposentado desde 2015, quando encerrou a carreira vestindo a camisa do Argentinos Juniors, clube que o formou na base, Riquelme assumiu a vice-presidência do Boca Juniors na chapa de Jorge Ameal.

E o presidente do clube xeneize, em entrevista ao programa Fútbol 910, na última terça-feira, revelou que fez uma proposta inusitada ao ex-camisa 10: pediu que Riquelme voltasse aos gramados.

“Sabem quem eu gostaria que jogasse? Román. Eu digo a ele permanentemente. Sempre digo que ele tem que jogar. Eu o vejo e digo como está bem para jogar. Precisaríamos de cerca de sete ou oito Bomboneras se voltasse”, disse Ameal, que depois citou o também craque Verón como exemplo no Estudiantes aos 42 anos para que Riquelme voltasse a jogar.

“Você já o viu jogar mal? Se eles falam do Verón no Estudiantes, como não podemos falar do Román no Boca? Ele tem 42 anos e está inteiro. Espero que ele possa jogar uma partida pelo menos. Disse a ele que quando fizermos o jogo de despedida, será um em cada província”.

Riquelme estreou pelos profissionais do Boca Juniors na temporada 1996-97. Ao todo, foram 385 jogos vestindo a camisa do clube da Bombonera e 91 gols marcados.

Além disso, Román conquistou três Conmebol Libertadores, um Mundial de Clubes, uma Recopa Sul-Americana, cinco Campeonatos Argentinos e uma Copa da Argentina. Pela seleção, levantou o troféu das Olimpíadas em 2008 e disputou a Copa do Mundo de 2006.

O Boca Juniors irá enfrentar o Internacional nas oitavas de final da Conmebol Libertadores. A primeira partida será no Beira-Rio dia 25 de novembro às 21h30. A volta na Bombonera ocorrerá no dia 2 de dezembro também às 21h30.