<
>

Com contrato até o fim do ano, Matheus Pato revela desejo de ficar no Fluminense

Destaque do Brasileirão sub-20 de 2015, Matheus Pato tem contrato até o final do ano com o Fluminense. Ele tem atuado pela equipe sub-23 enquanto uma possível renovação é discutida entre os empresários do atleta e a diretoria tricolor.

“Quero ficar. Sou cria de Xérem, conheço o clube e tenho certeza que posso ajudar. Meu desejo é permanecer e fazer muitos gols pra torcida tricolor também pela equipe profissional”, afirmou, ao ESPN.com.br.

Até o momento ele fez uma partida pelo time principal do clube tricolor. Ele entrou nos dez minutos finais do segundo tempo na goleada por 5 a 1 contra o Bangu pelo Campeonato Carioca de 2020.

Antes disso, o atacante esperou quase cinco anos e passou por seis empréstimos até vestir pela primeira a camisa do time das Laranjeiras.

“Estrear pelo Fluminense era o meu sonho. Fui campeão estadual pelo Cuiabá ano passado, vesti a camisa do Benfica na base, fui artilheiro do meu time na Coréia e tive uma média excelente na Eslováquia. Ainda assim, meu laço com esse clube é forte e ter vestido a camisa do Fluminense num jogo oficial foi muito especial. Foram poucos minutos e apenas uma vez, mas fiquei bastante feliz”, contou.

Natural do Acre, ele começou no Juventus-AC aos 11 anos antes de ir para o Atlético-AC, pelo qual jogou duas edições da Copa São Paulo de juniores e jogou o Estadual como profissional. Com o destaque, ele foi para a base do Fluminense.

Por causa da voz, o garoto era chamado pelos amigos de "Pato Rouco", mas virou apenas Matheus Pato em Xerém.

“Quando cheguei ao Fluminense me perguntaram se queria que deixasse o apelido e eu disse sim, pois já estava acostumado e assim está até hoje!”, contou.

Sensação na base

Destaque na base do Fluminense, ele venceu vários torneios no Brasil e no exterior. Em 2013, o atacante foi campeão e artilheiro do tradicional torneio sub-20 Oberndorf, da Alemanha, que tinha clubes como Freiburg-ALE, Manchester City, Benfica e Borussia Monchengladbach-ALE.

“Quando cheguei foi difícil. Vim de muito longe, a saudade da família era grande, mas tinha a consciência que estar num clube como o Fluminense era a chance de mudar a minha vida. Felizmente as coisas foram dando certo. Fui várias vezes campeão, artilheiro e melhor jogador de vários torneios. Sou muito grato ao Fluminense”, contou.

Depois de chamar atenção na Europa, ele ficou poucos meses emprestado ao time sub-19 do Benfica, mas precisou sair por causa de uma indefinição entre as partes. Ao voltar para o Fluminense, foi goleador e faturou o Brasileiro sub-20 de 2015.

“Infelizmente no fim de 2015 quando iria para a equipe de cima do Fluminense, machuquei o joelho e o sonho de vestir a camisa profissional acabou adiado”.

Depois que se recuperou da lesão, ele foi emprestado três vezes ao STK Samorin, que era um clube parceiro do Fluminense na segunda divisão da Eslováquia.

“Na Eslováquia foi incrível. Conhecer uma cultura diferente é sempre bacana. O futebol lá é bastante disputado, mas tive um dos meus melhores anos. Consegui jogar muito bem, pois tive uma boa sequência, que é o que todo jogador precisa. Marquei 17 gols em 19 jogos. O saldo foi extremamente positivo”, contou.

play
0:57

Nino chega no Fluminense de Fusca, e Fred não se aguenta com 'lata velha': 'Você não cabe aí dentro não, jovem'

Via Instagram @fredguedes9 | Ídolo tricolor se divertiu com o carro do zagueiro

Volta ao Flu

Ele ainda passou por Tupi-MG, Cuiabá e Daejeon Hana Citizen, da Coréia do Sul.

“Na Coréia as coisas são bastante diferentes. O respeito aos mais velhos, por exemplo, é obrigatório. Na concentração, só pode sair da mesa após o capitão se levantar. Não existe titularidade absoluta, você tem que treinar a semana toda bem para jogar. Isso é estranho pra nós, mas lá é usual”.

No final do ano passado, Matheus Pato retornou ao Fluminense.

“Voltar foi maravilhoso, sempre quis vencer aqui. É um lugar em que me sinto casa, tenho muitos amigos. Treino firme a cada dia para ter oportunidades e acredito que esse dia chegará em breve”, afirmou.