<
>

Messi 'com cara de poema', 'sempre Ramos' e Vinicius Jr. 'muito errático': as notas de El Clásico na imprensa espanhola

Neste sábado, Barcelona e Real Madrid disputaram o grande clássico da Espanha e os merengues venceram por 3 a 1, em pleno Camp Nou.

O resultado veio graças a uma ótima atuação da equipe na segunda etapa e teve como herói o zagueiro Sergio Ramos, que sofreu e converteu o pênalti que colocou o Real Madrid com vantagem de 2 a 1 no placar e mudou o cenário da partida.

Após a partida, o capitão de Los Blancos foi muito elogiado pela imprensa espanhola por sua atuação.

"Ramos sempre aparece. Sempre. O capitão voltou e o Real Madrid recuperou a cor. A grande estrela da partida e eclipsou Messi. Provocou o pênalti, marcou e engoliu o ataque azulgrana. O melhor, como quase sempre", elogiou o Marca, principal jornal de Madri.

"Reapareceu na hora que o Real mais precisava e foi protagonista no clássico. Correto na defesa e no ataque marcou o 2 a 1 ao converter um pênalti dado pelo VAR", comentou o Mundo Deportivo, maior jornal catalão.

Lionel Messi não teve uma atuação de Lionel Messi. O camisa 10 teve uma boa participação no primeiro tempo, quase marcou, mas parou em milagre de Courtois, e caiu de nível na metade final. Os jornais, porém, elogiaram a atuação do argentino.

"Clássicos mexem com ele. Voltou a ser o Messi de sempre, ativo, participativo e sempre perigoso. Courtois evitou seu gol, mas fez um partidaço", disse o Mundo Deportivo.

A imprensa madrilenha, porém, atentou para a expressão de Messi após o apito final.

"O capitão culé agora tem 3 clássicos em LaLiga sem marcar, o que tentou quebrar neste sábado. O capitão argentino tentou de tudo, incansável, ainda mais no primeiro tempo. No segundo não apareceu tanto. Sua cara após o apito final era um poema", destacou o Marca.

O brasileiro Vinicius Jr. também não esteve em seus melhores dias. O atacante até tentou alguns lances na primeira etapa e demonstrou vontade, mas errou demais e foi um dos destaques negativos da partida.

"Não acertou nada, não foi capaz de criar perigo. Escondido na segunda parte e sempre que recebia se livrava logo da bola. Muito errático", criticou o Marca.

"Partida ruim do brasileiro que não fez absolutamente nada. Não conseguiu nem criar jogadas pelo lado, sua maior virtude", comentou o Mundo Deportivo.