<
>

Manchester City busca empate com o West Ham pela Premier League, mas não evita recorde negativo para Guardiola

Arrancar o empate por 1 a 1 do West Ham, na manhã deste sábado (24), em Londres, não foi suficiente para o Manchester City evitar o péssimo início na Premier League e um recorde negativo na carreira de Pep Guardiola.

Vice-campeões na edição anterior, os Citizens ocupam apenas a 11ª colocação em seis jogos, com oito pontos. Está abaixo do próprio West Ham, que tem a mesma pontuação, mas saldo de gols superior: quatro contra zero do time de Guardiola.

A campanha medíocre contabiliza apenas duas vitórias, dois empates e duas derrotas, oito gols marcados e oito sofridos. Os maldosos poderiam dizer que é uma equipe "equilibrada", mas a verdade é que o City faz seu torcedor sofrer, assim como sofre o treinador catalão. Hoje, ele acabou registrando seu pior início de trabalho em uma liga nacional.

A insatisfação dele na beira do gramado foi clara durante os 90 minutos do confrontro. O primeiro tempo nem parecia ser de um time treinador por ele. Talvez um esboço mal feito. Depois ele corrigiu a equipe na etapa final, mas foi insuficiente.

O placar foi aberto no estádio Olímpico de Londres aos 17 minutos com um golaço de Antonio, que finalizou com uma puxeta na pequena área. E olha que o foco do West Ham era apenas defensivo.

Na etapa final, com Foden na vaga de Agüero, ainda abaixo do que pode, o City chegou ao empate, aos seis minutos.

Parecia que o City "acordaria" e teria uma atuação mais próxima do que se espera. É verdade que criou mais jogadas para vencer, especialmente após a entrada de De Bruyne, mas, em linhas gerais, continuou abaixo do padrão Guardiola.

Alguns torcedores vão citar que a bola da vitória passou pelos pés de Sterling nos minutos finais, mas o empate acabou sendo mais justo pelo que foi apresentado nos dois tempos. Pior para Guardiola.


Ficha técnica

West Ham 1 x 1 Manchester City

GOLS - West Ham: Antonio, aos 17 min do 1º/T; Manchester City: Foden, aos 6 min do 2º/T

WEST HAM: Fabianski; Coufal, Balbuena, Ogbonna, Cresswell e Masuaku; Bowen (Haller), Soucek, Rice e Fornals; Antonio (Yarmolenko). Técnico: David Moyes

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker (Zinchenko), Rúben Dias, Eric García e João Cancelo; Bernardo Silva (De Bruyne), Rodri e Gündogan; Mahrez, Agüero (Foden) e Sterling. Técnico: Pep Guardiola


Estatísticas

8 jogos sem marcar! Kun Agüero voltou a jogar pelo City na rodada passada (vitória sobre o Arsenal por 1 a 0), mas está em um jejum inédito na Premier League

Série de vitórias interrompidas! O City acumulava nove triunfos seguidos nos últimos nove confrontos por todas as competições contra o West Ham. A série foi interrompida neste sábado

Equilíbrio? A campanha do City tem duas vitórias, dois empates e duas derrotas, com oito gols marcados e oito sofridos.


Acertou a estratégia

West Ham ficou menos de 35% com a posse de bola, apostando claramente em um jogo reativo contra o City nos 45 minutos iniciais. A estratégia do técnico David Moyes, com até sete homens focados em marcar, deu certo.

Até deixou o City fazer o que Guardiola tanto gosta: trocar passes. Mas o “ferrolho” do West Ham fez o rival trocar passes incansavelmente, mas chegando pouco dentro da área.

Os donos da casa até criaram mais em rápidas saídas ao ataque. Numa dessas boas escapadas, eles abriram o placar. Coufal cruzou a bola da direita e Antonio marcou um golaço, de puxeta, na pequena área, aos 17 minutos.


Mudou e funcionou

Longe de ser o City dos melhores anos e até mesmo de ter uma assinatura padrão Guardiola, os visitantes mudaram no segundo tempo, passando a atuar em um 4-2-3-1 com a entrada de Foden na vaga de Agüero, apagado.

A mudança fez bem, dando dinâmica, mais saída ofensiva e quebrando o marasmo de passos sem profundidade. O resultado ficou claro aos 6 minutos do segundo tempo, com Foden empatando em finalização com o pé esquerdo após cruzamento de Cancelo.


Classificação

- West Ham, 10º lugar, 8 pontos

- Manchester City, 11º lugar, 8 pontos


Próximos jogos

  • Terça-feira, 27/10, 17h*, Olympique x City, Champions League

  • Sábado, 31/10, 14h30*, Liverpool x West Ham, Premier League

*horário de Brasília