<
>

Cássio desabafa, diz que não se vê em mau momento e afirma: 'Acho que estou sendo escudo'

Depois da goleada sofrida pelo Corinthians diante do Flamengo por 5 a 1 neste domingo, Cássio desabafou pelo momento que tem vivido no clube alvinegro. Criticado em protestos recentes feitos por torcedores, o goleiro disse que tem se sentido como um escudo no atual cenário adversário da equipe.

“Ultimamente tem sobrado tudo pra mim, tudo é culpa do Cássio, o time não está ganhando é culpa do Cássio, o time não faz gol é culpa do Cássio, e antes que achem algo, jamais acho que sou maior que o Corinthians, jamais acho que sou intocável, jamais me acho maior que alguém. Sou muito grato a tudo que o Corinthians fez por mim, e eu me entrego, mas acho que nesse momento acho que estou sendo escudo, tudo é culpa do Cássio”, afirmou à TV Globo após a partida na Neo Química Arena.

Desde 2012 no clube, pelo qual foi peça importante nas conquistas de uma Libertadores, um Mundial de Clubes, dois Brasileiros, entre outros títulos, o atleta de 33 anos retornou à equipe após ter cumprido suspensão diante do Athletico-PR. No jogo de meio de semana, o reserva Walter teve excelente atuação, o que gerou uma expectativa sobre quem ficaria entre as traves neste domingo.

“Não acho que estou em um mau momento. Se você me perguntar, tomei um gol que era defensável do São Paulo, o do Botafogo era defensável, mas acho que a carga é muito grande. Tem todo direito de você me criticar, mas no momento que eu atrapalhar o Corinthians é melhor eu procurar outro clube”, declarou Cássio.

“Hoje foi muito duro, foi uma das piores derrotas minhas aqui, mas não vou deixar de estar aqui, de meter a cara. Se o professor achar que tem que me colocar no banco, vou estar aqui, apoiando. No momento bom, sendo campeão, é muito fácil levar tapinha nas costas”, disse o goleiro, que ainda elogiou a postura de torcedores, que fez festa para a equipe antes do jogo. “A torcida está de parabéns, fizeram uma festa, mostraram a força do Corinthians, infelizmente saímos com vergonha pelo resultado, mas vamos trabalhar”.

“Jamais me sentei em cima dos títulos, dos números, ou jamais me achei maior que o Corinthians. Se você buscar minhas entrevistas, (eu digo que) o maior patrimônio do Corinthians é sua torcida.”

O time paulista voltará a campo na quarta-feira, quando visitará o Vasco em São Januário, às 21h30 (de Brasília).