<
>

Premier League: Como Aston Villa foi de quase rebaixado a time que fez 7 no Liverpool em questão de semanas

9 de julho. O Aston Villa perde para o Manchester United em casa por 3 a 0 e chega a dez rodadas sem vencer na Premier League, sendo oito derrotas e dois empates. O resultado fez o time de Birmingham fechar a 34ª rodada na vice-lanterna, a quatro pontos do Watford, então primeiro fora da zona de rebaixamento.

26 de julho. O Aston Villa empata com o West Ham fora de casa pela última rodada e se garante na elite, o que não teria acontecido se o Watford tivesse vencido o Arsenal (perdeu por 3 a 2).

O campeão europeu de 1981-82 viveu um drama enorme para seguir na primeira divisão em seu retorno após três anos de ausência. Algo que definitivamente não era esperado para um clube que gastou 155,1 milhões de euros entre chegadas e saídas de atletas em 2019-20, ficando atrás no mundo inteiro apenas do Real Madrid (222,5 milhões de euros) – os valores são do site Transfermarkt.

Para a atual campanha, o time manteve o técnico Dean Smith e conseguiu a renovação do grande nome do elenco, Jack Grealish, que chegou a ser ligado como possível reforço do Manchester United. O meia de 25 anos criou 91 chances na última Premier League, ficando atrás somente de Kevin de Bruyne (136), além de ter somado oito gols e seis assistências.

Além disso, voltou a investir pesado. Sem vender ninguém, gastou 82,35 milhões de euros em novos atletas, sendo o quinto que mais desembolsou no mundo na última janela entre chegadas e saídas de jogadores. Sem contar o empréstimo do meio-campista Ross Barkley, do Chelsea, o Villa contratou quatro nomes para serem titulares. Para o gol, a equipe se reforçou com Emiliano Martínez (17,4 milhões de euros), que teve grande fim de temporada pelo Arsenal substituindo o lesionado Bernd Leno.

Outro reforço para a defesa foi o lateral-direito Matty Cash, do Nottingham Forest, que foi o líder em desarmes na última edição da segunda divisão (82) e ainda anotou três gols e cinco assistências.

Para o ataque chegaram Bertrand Traoré, ex-Chelsea e Lyon (18,4 milhões de euros) e Ollie Watkins, que foi a contratação mais cara da história do clube: 30,8 milhões de euros. O ex-jogador do Brentford foi o artilheiro da última Championship ao lado de Aleksandar Mitrovic, com 26 gols.

Mantendo o time do ano passado, inclusive o técnico e o destaque, se reforçando com cinco nomes de impacto e contando com o alívio da permanência, o Aston Villa foi de surpresa negativa a positiva, com os triunfos sobre o Sheffield United (1 a 0), Fulham (3 a 2) e Liverpool (7 a 2) - este último ocorreu em 4 de outubro, portanto, pouco mais de dois meses após o quase rebaixamento.

Podendo terminar a rodada com um ponto – e um jogo a menos – do que o líder Everton, a equipe de Birmingham tentará seguir 100% na Premier League em visita ao Leicester City às 15h15 (de Brasília) deste domingo, com transmissão do Fox Sports.