<
>

Sterling confirma fama de 'carrasco', e City bate Arsenal pela 7ª vez seguida na Premier League

play
Manchester City bate Arsenal com gol de Sterling e volta a vencer na Premier League (0:30)

Triunfo por 1 a 0 deste sábado deixa a equipe de Guardiola com 7 pontos em 4 partidas (0:30)

Não foi um sábado fácil para o Arsenal. A equipe perdeu para o Manchester City por 1 a 0, sofrendo o sétimo revés consecutivo para o rival na Premier League. O tento que definiu o placar do confronto pela quinta rodada foi marcado por um verdadeiro carrasco dos Gunners: Raheem Sterling.

Aos 23 minutos do primeiro tempo, o atacante marcou o único gol do duelo no Etihad Stadium e o sétimo dele contra o clube londrino. Somente Bournemouth, Watford e West Ham sofreram mais tentos dele (veja abaixo).

Os torcedores do Arsenal certamente se lembram do triunfo por 2 a 0 sobre o City, em 18 de julho, na Copa da Inglaterra, mas na Premier League são sete reveses. A série negativa começou em 5 de novembro de 2011.

O resultado deixa o Arsenal com 9 pontos, no quinto lugar da tabela de classificação, enquanto o City tem 7 e é o décimo.

Os times alternaram bons momentos no primeiro tempo. O City iniciou melhor, criando boas chances ofensivas logo nos instantes iniciais, tanto com Mahrez quanto com Agüero.

A situação mudou depois que os donos da casa abriram o placar, aos 22 minutos. Tirando uma defesa de Leno em chute de Mahrez pouco depois, o Arsenal se viu obrigado a mudar. E conseguiu, crescendo no jogo.

O posicionamento de Willian mais para o lado esquerdo parece ter feito bem ao time, que exigiu duas grandes defesas de Ederson. Ambas foram em tiros de Shaka, aos 24 e aos 39 minutos.

A expectativa ao final do primeiro tempo é que o Arsenal chegaria ao empate se o City não mudasse a proposta de jogo após ter ficado em vantagem. Ledo engano.

Clique aqui e assista, ou reveja, na íntegra a Manchester City 1 x 0 Arsenal no ESPN App.

O Arsenal teve um domínio falso nos 45 minutos finais. Apesar de trocar mais passes, ocupar o campo ofensivo e até finalizar mais vezes ao gol (foram cinco bons chutes), os Gunners não ameaçaram tanto quanto no final da primeira etapa.

O City se deu ao trabalho de apenas 'cozinhar' e cadenciar o jogo, mas, mesmo vencendo, não deixou de ser decepcionante. Em casa, o time poderia ter utilizado mais as brechas defensivas do rival, feito mais gols e vencido com folga. Não conseguiu.


Ficha técnica

Manchester City 1 x 0 Arsenal

GOLS - Manchester City: Sterling, aos 22 min do 1ºT

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker, Rúben Dias, Aké e João Cancelo; Bernardo Silva, Foden (Fernandinho) e Rodri; Mahrez, Agüero (Gündogan) e Sterling. Técnico: Pep Guardiola

ARSENAL: Leno; Bellerín, David Luiz, Gabriel Magalhães e Tierney; Willian (Lacazette), Xhaka (Thomas Partey), Ceballos, Saka; Pépé (Nketiah) e Aubameyang. Técnico: Mikel Arteta


Estatísticas

117 dias depois, Kun Agüero voltou a jogar. Ele ficou recuperando-se de uma cirurgia no joelho esquerdo após se lesionar na goleada do City sobre o Burnley por 5 a 0.

Artilheiro! Sterling marcou pela sétima vez contra o Arsenal, uma das suas vítimas preferidas. Somente Bournemouth (nove), Watford e West Ham (oito gols cada um) sofreram mais tentos do atacante.

29 jogos sem vencer! O Arsenal aumentou a contagem em partidas fora de casa contra os grandes da Inglaterra com o revés deste sábdo.


Faltou cobertura

Sterling abriu o placar no oportunismo, aproveitando um rebote Leno. O goleiro do Arsenal espalmou chute de Foden para a frente, quase na marca do pênalti, e não contou com cobertura necessária da defesa na marcação do atacante. Livre, ele finalizou para a rede.

A jogada começou com Mahrez, que encontrou Agüero bem posicionado. O argentino dominou a bola e avançou pelo meio até encontrar Foden, que cortou e chutou de direta ao gol. Se Sterling não marcasse, a bola acabaria sobrando para Agüero finalizar.


Cozinhando os Gunners

O Arsenal tentou. O time se posicionou mais à frente, forçou mais jogadas pelos lados e chutou mais vezes aos gols. Mas a defesa do City se mostrou praticamente intransponível. Não conseguiu empatar de forma alguma.

É justo creditar parte da "culpa" ao goleiro Ederson, que fez boas defesas quando exigido. Nos minutos finais, com o time claramente nervoso, aí a situação ficou ainda mais simples para o City "cozinhar" os Gunners e confirmar a vitória.


Classificação

- Arsenal, 5º lugar, 9 pontos

- Manchester City, 10º lugar, 7 pontos


Próximos jogos

  • Quarta-feira, 21/10, 16h*, City x Porto, Champions League

  • Quinta-feira, 22/10, 13h55*, Rapid Viena x Arsenal, Liga Europa

*horário de Brasília