<
>

Preparador da Bolívia minimiza discussão com Messi, ri de provocação e revela ameaças

O argentino Lucas Nava, que trabalha como preparador físico da seleção da Bolívia, revelou que recebeu ameaças e insultos depois da forte discussão que teve com o atacante Lionel Messi, da equipe Albiceleste, durante a partida pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, na última terça-feira, em La Paz.

Na ocasião, Messi discutiu com o atacante Marcelo Moreno, capitão da seleção boliviana, ao final da vitória por 2 a 1 da Argentina. Em seguida, o árbitro deu cartão amarelo para ambos, a confusão aumentou e, no meio do empurra-empurra, o craque do Barcelona acabou insultando também o preparador da equipe boliviana, que foi chamado de "careca".

"Foi tudo um grande mal-entendido", disse Nava.

"A verdade é que nada grave aconteceu. Foi mais o circo que criaram em torno disso", seguiu.

"Foram usados (por Messi) insultos normais, que qualquer argentino usa. Tenho certeza que não houve qualquer intenção ruim. O que aconteceu, na verdade, é que, quando o jogo acabou, eu vi que poderia acontecer uma briga generalizada e fui tentar separar os jogadores, para que eles não fossem expulsos", explicou.

"Quando você é parte de um time, você tem que defendê-lo em todos os momentos. Fiquei chateado que meu filho teve que ouvir isso e aquilo na televisão sobre o 'careca'. Eu recebi ligações do mundo inteiro, até da Espanha. Recebi muitos insultos e ameaças", lamentou.

Nava também comentou a postagem do atacante Sergio Aguero, do Manchester City, que não participou da partida por estar tratando lesão no joelho.

Em sei Instagram, Aguero disse que, se estivesse na confusão, teria dado um "tapa na careca" de Nava.

Ao contrário do que se esperava, porém, o preparador da Bolívia disse que morreu de rir.

"Eu achei que essa postagem foi hilária. Levo os memes com muito humor. Eles já são parte do folclore do futebol", brincou.

Por fim, Lucas Nava contou que é um grande fã de Lionel Messi.

"É claro que sou torcedor da Argentina, e, como argentino, acho que não há ninguém maior do que ele. Ele é o nº 1! Inclusive, o nome do meio do meu filho é Lionel, justamente por cauisa de Messi", finalizou.