<
>

Manager e 'mecenas': os três motivos que pesaram para Felipão aceitar o Cruzeiro

Depois de vários treinadores recusarem oferta, o Cruzeiro anunciou a contratação de Luiz Felipe Scolari até o fim de 2022. Foram três os motivos pelos quais o gaúcho aceitou o cargo, mesmo em um momento complicado na história do clube celeste.

As informações são do jornalista da ESPN Jorge Nicola em seu blog no Yahoo.

Felipão terá grande autonomia dentro da Toca da Raposa e poderá realizar o sonho antigo de virar um manager, tendo participação em todo departamento de futebol.

Pedro Lourenço - dono dos supermercados BH e antigo mecenas do Cruzeiro- voltou a ajudar o clube por causa da presença do treinador. Ele prometeu pagar a maior parte dos salários do comandante.

O empresário se comprometeu a quitar as dívidas cruzeirenses na Fifa, o que evitaria um rebaixamento para a Série C via tapetão. Além disso, a equipe poderia inscrever novos jogadores para a temporada.

Será a 2ª passagem de Felipão pela Toca da Raposa, já que ele comandou a equipe celeste pela 1ª vez entre 2000 e 2001.