<
>

Santos: Conselho abre processo de impeachment, e José Carlos Peres é afastado da presidência

O Conselho Deliberativo do Santos aprovou na noite desta segunda-feira o parecer da CIS (Comissão de Inquérito e Sindicância) do clube e abriu processo de impeachment contra o presidente José Carlos Peres.

O mandatário ficará afastado do posto a partir desta segunda e não poderá exercer qualquer função na equipe até a finalização do processo. Orlando Rollo, seu vice, assume a presidência de forma interina.

Outros sete membros do Comitê de Gestão foram afastados interinamente: Anilton Perão, Bruno Carbone, Estevam Juhas, Fábio Gaia, Matheus Rodrigues, Paulo Schiff e Pedro Dória. Rollo, sem função desde 2018, não foi envolvido na ação.

Agora, será convocada Assembleia Geral de Sócios para decidir se Peres deixa mesmo a presidência ou é mantido.

Os associados podem votar no procedimento que decidirá o futuro do cartola, que deve acontecer em prazo de 60 dias.

Na votação do Conselho, que foi realizada de forma virtual e não contou com a presença de Peres, foram 161 votos favoráveis ao parecer, seis contrários e nove abstenções.

Para aceitar o parecer da CIS, foram levadas em conta principalmente as reprovações nas contas do clube em 2019 e 2018 (nesta última, com déficit de R$ 77 milhões).

Além disso, o ano de 2020 já vai se complicando, com um novo déficit de mais de R$ 40 milhões no 1º semestre.

Vale lembrar que, com o processo de impeachment já aberto, José Carlos Peres não tem mais direito de defesa, e agora resta aguardar o resultado da Assembleia Geral.