<
>

Barcelona ampliará contrato de Ansu Fati até 2024, com multa rescisória de R$ 2,64 bilhões

O Barcelona ativará em breve a cláusula unilateral de opção que tem para ampliar o contrato do atacante Ansu Fati até 2024, revelou à ESPN uma fonte da equipe blaugrana, assegurando que, na renovação que a jovem promessa assinou em 2019, "ficou combinado" que está nas mãos do clube prolongar o compromisso que une as partes.

Nos bastidores do Camp Nou, garantem que não há qualquer problema contratual com Ansu, lembrando que, no momento da assinatura, ficou acordado que sua multa rescisória aumentará para 400 milhões de euros (R$ 2,64 bilhões) enquanto ele fizer parte do elenco principal do clube (o que já aconteceu) e também que o Barça tem a opção de prolongar por mais duas temporadas o contrato que finaliza em junho de 2022. Portanto, não há qualquer tipo de preocupação a respeito.

Por outro lado, o impacto de Fati, que já começou a ser contemplado na temporada passada e agora se catapultou de maneira absoluta com a grande atuação do jovem na vitória sobre o Villarreal, no último domingo, motivou o Barcelona a se mexer o quanto antes para revisar as condições econômicas do atletas, que, atualmente, conta com o menor salário de todo o elenco profissional.

Mas se a execução da prolongação de contrato por mais duas temporadas pode acontecer a qualquer momento, esse reajuste salarial deve ficar nas mãos da diretoria que vencer a próxima eleição presidencial do time, marcada para março de 2021 - ou até antes, caso avance o voto de censura contra o atual mandatário, Josep Maria Bartomeu.

Ou seja: o presidente atual ampliaria a continuidade do jogador, mas a responsabilidade de melhorar o salário do atacante ficaria sob responsabilidade de seu sucessor.

Vale lembrar que, durante o verão europeu, quando Ansu foi promovido ao elenco principal, o Barça sofreu assédio do Manchester United, que tentou levar o garoto, mas recebeu um "não" da diretoria culé.

Ao mesmo tempo, o atacante designou o português Jorge Mendes, famoso megaempresário de astros como Cristiano Ronaldo, para gerenciar sua carreira.