<
>

Como Grêmio de Renato usou imprensa para motivar jogadores no Gre-Nal na Libertadores

O Grêmio venceu o Internacional, por 1 a 0, na Conmebol Libertadores para chegar a uma sequência de dez Gre-Nais sem derrota. O triunfo teve como um de seus combustíveis opiniões de jornalistas do Rio Grande do Sul, usadas no vestiário tricolor para motivação.

Renato Portaluppi, em sua entrevista coletiva, ironizou os jornalistas e até “agradeceu” pelas análises. Algumas delas foram impressas e entregues para os atletas antes de a bola rolar.

“Grêmio deve ser amassado no Gre-Nal”, coluna escrita por David Coimbra no portal “Gaúcha ZH”, foi a manchete que abriu o papel. Outra análise do jornalista, depois da derrota para a Universidad Católica, também foi lembrada: “A torcida do Grêmio que se prepare. Vai piorar”.

Estrategicamente, o “vai piorar” foi impresso em caixa alta. Um trecho do mesmo texto também foi sutilmente alterado no papel que foi entregue para motivar o elenco.

“Eu avisei que isso ia acontecer. E é só o começo. O Grêmio passará por humilhações em 2020. A primeira delas se dará no Gre-Nal no Beira-Rio”, lia-se na versão tricolor, que omitiu a palavra “provavelmente” usada por Coimbra no texto escrito há uma semana.

Outra análise usada pelo Grêmio como motivação foi a de Maurício Saraiva, do grupo Globo. “Eu acredito que o Inter vence e empurra o Grêmio para uma crise sem precedentes”. Assim como Coimbra, o comentarista teve seu nome exposto no papel tricolor.

Após a vitória, Renato atacou a imprensa. “Muita gente não fala, mas o Grêmio está há 10 Gre-Nais sem perder, 4 empates, 6 vitorias. Algumas pessoas da imprensa do Rio Grande do Sul precisam ser mais educadas parem de ser mal educadas”, disse.

"Se estão sofrendo há 4 anos, o problema é de vocês. Como foram as manchetes hoje? Agradeço as manchetes, falaram que o Internacional ia nos amassar, sufocar. atropelar a gente”, seguiu ele. “Vocês têm que ter consciência, têm que ser profissionais."

"Vocês peguem a camisa de vocês que está amassada debaixo da roupa, que recoloque ela dentro do armário. Mais respeito porque aqui temos um grupo que é vencedor há 4 anos, Quem está mandando aqui no Rio Grande do Sul é o Grêmio, e quando vocês dão essas manchetes eu mostro para o meu grupo. Abra o paletó ou a camisa e pode mostrar a camisa do Internacional por baixo, o sofrimento é grande e vocês vão continuar sofrendo."

"Tem pessoas que têm que parar de dar opinião com a camisa do Internacional por baixo. Eu respeito, mas cada vez que levarem pro coração, mais motivação pro meu grupo. Ninguém desaprendeu a jogar. Se o Grêmio está em crise, eu queria saber o que está acontecendo do outro lado. Mas amanhã não tem problema não, a gente vê as manchetes. E fecha bem o botão pra camisa do Internacional não aparecer por baixo. Valeu, seus cornetas."

Até esta quarta, o Grêmio tinha apenas uma vitória em sete jogos. Para o Inter, porém, o time não sabe o que é perder desde 2018. O resultado no Beira-Rio, aliás, fez a equipe igualar o rival na liderança do grupo E da Libertadores, com sete pontos cada – os colorados têm vantagem no saldo. América de Cali e Universidad Católica aparecem na sequência, ambos com quatro.