<
>

Manchester City 'alternativo' abre Copa da Liga com aposta em jovens e promessa de descanso a estrelas

Se não faltam estrelas no Manchester City, é bem provável que a minoria, ou quem sabe nenhuma, esteja em campo nesta quinta-feira (24), na estreia da equipe na Copa da Liga Inglesa. Os comandados de Pep Guardiola recebem o Bournemouth, no Etihad Stadium, às 15h45 (de Brasília), com transmissão ao vivo do FOX Sports.

Desafiado pelo calendário apertado deste início de temporada e também pelos desfalques no elenco, Guardiola deve levar a campo uma escalação alternativa, que em nada lembra a que abriu a Premier League com vitória sobre o Wolverhampton, na segunda-feira (21).

"Ganhamos a Copa da Liga três vezes e queremos ganhar novamente, mas temos que nos adaptar. Não podemos jogar de três em três dias nesse estágio da temporada. Contra o Bournemouth nós vamos jogar com a maioria dos jogadores da base e tentar manter nossa energia na Premier League", disse Guardiola na segunda.

Nomes como Ederson, Kyle Walker, Benjamin Mendy, Fernandinho, Kevin de Bruyne, Raheem Sterling e Gabriel Jesus provavelmente serão poupados (alguns, claro, ficarão no banco de reservas para serem usados em uma situação emergencial).

Dos principais jogadores, a tendência, segundo a escalação prévia dos jornais ingleses, é que apenas Nicolas Otamendi, Nathan Aké (improvisado na lateral esquerda) e Ryad Mahrez sejam titulares. Existem dúvidas ainda no meio-campo, com a possível presença de Rodri, e no ataque, onde Ferran Torres pode jogar a primeira como titular.

Nas demais posições, apenas garotos. O zagueiro Taylor Harwood-Bellis (18 anos), o volante Tommy Doyle (18), o meia Adrian Bernabe (19) e até o atacante Liam Delap (17) são candidatos a iniciarem a partida desta quinta, em Manchester. Os quatro são revelações da academia do City, assim como Phil Foden, outro que deve ficar fora.

Outra novidade provavelmente será no gol. Sem Claudio Bravo, que mudou-se para o Betis, Guardiola deve promover a estreia de Zack Steffen, americano de 25 anos que foi contratado há duas temporadas e passou a última jornada emprestado ao Fortuna Düsseldorf. Ele é aposta para ser a sombra de Ederson.

É com este time todo alternativo que o City abre a competição que mais se acostumou a ganhar nos últimos anos. A equipe de Manchester é a atual tricampeã, além de ter vencido também em 1970, 1976, 2014 e 2016. Os sete títulos fazem do clube o segundo maior vencedor, atrás apenas do Liverpool, com oito.