<
>

Kyle Walker, do Manchester City, se preocupa com futuro na seleção da Inglaterra após expulsão

Kyle Walker admite que sua carreira na seleção da Inglaterra pode estar chegando ao fim após ter sido expulso contra a Islândia, em duelo válido pela Liga das Nações.

Avaliado em 40 milhões de euros (R$ 251 milhões), o lateral do Manchester City costumava ser um dos jogadores titulares, mas recentemente ficou atrás de Kieran Trippier, do Tottenham, e Trent Alexander-Arnold, do Liverpool, na hierarquia do treinador Gareth Southgate.

“O que é triste em ser jogador de futebol é que isso chega ao fim e provavelmente estou perto do fim da minha carreira internacional. Mas ainda me sinto com muita energia", disse.

Ele recebeu o segundo cartão amarelo - e o vermelho - ao tentar um desarme imprudente contra um jogador islandês em na partida válida pela Liga das Nações.

Uma Inglaterra sem brilho ainda conseguiu uma vitória graças ao pênalti batido por Raheem Sterling.

"Ser expulso por seu país nunca é um bom momento, especialmente por estar fora da seleção por tanto tempo. Eu tenho que assumir toda a culpa. Sou um jogador experiente. Por isso, devo saber gerir um jogo se estiver com um cartão amarelo”, contou.

Walker ainda deseja permanecer na seleção da Inglaterra, apesar de estar suspenso para o próximo jogo contra a Dinamarca, na terça-feira.