<
>

Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet: Ferrareis, Guerrero e Fellipe Bastos são os destaques da 2ª rodada

A 2ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2020 teve um resultado surpreendente, com elástica vitória do Atlético-GO sobre o campeão Flamengo por 3 x 0, e consequentemente um domínio do time goiano na seleção do Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet. Entre os 11 jogadores do time ideal da 2ª rodada, quatro são do Dragão: o goleiro Jean, que fez pelo menos três defesas difíceis, o zagueiro Éder, o volante Edson e o atacante Gustavo Ferrareis.

Com um golaço, uma assistência e ainda mais cinco finalizações na partida contra o Flamengo, Ferrareis foi também o melhor jogadores dessa 2ª rodada. O Atlético-MG, que conseguiu uma virada histórica sobre o Corinthians (perdia por 2 x 0 no 1º tempo), colocou um jogador (o meia Hyoran, que marcou dois gols) e o técnico Jorge Sampaoli na seleção da rodada.

Outros três times também colocaram dois jogadores no time da rodada. O São Paulo, que fez sua estreia no Brasileirão com vitória sobre o Fortaleza no Morumbi, teve o meia Daniel Alves, que fez o gol da vitória, e o lateral esquerdo Reinaldo, que deu a assistência para o gol o camisa 10 do tricolor. O Vasco, que venceu o Sport, teve como destaque o volante Fellipe Bastos, autor de dois gols, e o zagueiro Leandro Castán. Já o Internacional, que venceu seu segundo jogo, colocou o centroavante Guerrero (um gol e uma assistência) e o lateral direito Saravia na seleção do Bola de Prata. O argentino Saravia, aliás, foi o único jogador da seleção da 1ª rodada que permaneceu no time ideal da 2ª rodada.

A seleção do Bola de Prata após a 2ª rodada ficou assim: Jean (Atlético-GO), Saravia (Internacional), Leandro Castán (Vasco), Eder (Atlético-GO) e Reinaldo (São Paulo); Fellipe Bastos (Vasco), Edson (Atlético-GO), Daniel Alves (São Paulo) e Hyoran (Atlético-MG); Gustavo Ferrareis (Atlético-GO) e Guerrero (Internacional). Técnico: Jorge Sampaoli (Atlético-MG)

Desde 2017, o prêmio conta com a pontuação composta por 40% de estatísticas (o Algoritmo DataESPN) + 60% das notas dos jornalistas.