<
>

No vestiário do Palmeiras, Felipe Melo lembrou derrota para o Corinthians em preleção: 'Esse time que nos roubou aqui'

play
Felipe Melo cravou título do Palmeiras e lembrou Corinthians em preleção: 'Estamos engasgados com esse time que nos roubou' (1:25)

Volante motivou os companheiros nos vestiários antes de entrar em campo (1:25)

No vestiário do Palmeiras, antes da vitória sobre o Corinthians nos pênaltis, que garantiu o título do Campeonato Paulista, Felipe Melo lembrou da derrota para o rival no mesmo Allianz Parque, em 2018, com grande polêmica de arbitragem.

No trecho da preleção, divulgado pelo canal oficial do clube alviverde no Youtube, zagueiro foi um dos que puxou as palavras de incentivo ao grupo, assim como o goleiro Weverton – que acabaria sendo um dos heróis da conquista, defendendo dois pênaltis.

"Sabe o que trago na minha memória? O dia em que acordava às 4h da manhã, na pior favela do Rio de Janeiro, andava não sei quantos quilômetros, pegava ônibus, lotado, para hoje poder estar aqui. Isso me traz esperança", iniciou o capitão.

Em seguida, Felipe Melo citou as palavras do técnico Vanderlei Luxemburgo, que antes valorizara a importância da união do time.

"União sabe o que é? É na hora que o Weverton defender a bola, o Felipe (Melo) e o Gustavo (Gómez) vão chegar. A hora que o Lucas Lima entrar e dar o passe, o Rony vai fazer (o gol), o Luiz Adriano. Depende da gente", seguiu, antes de lembrar o rival.

"Nós estamos engasgados com esse time que nos roubou aqui há dois anos, e hoje Deus nos está dando oportunidade para mostrarmos que somos palmeiras, somos grandes. Nós vamos fazer história hoje, depende de nós, nós seremos campeões", disparou.

Em campo, o Palmeiras saiu na frente, no segundo tempo, com gol de Luiz Adriano e acabou levando o empate no último minuto de jogo, em pênalti sofrido e convertido por Jô. Nas disputa da marca da cal, assim como em 2018, porém, levou a melhor, por 4 a 3.

A polêmica da final de dois anos atrás aconteceu em um pênalti que chegou a ser marcado sobre Dudu, quando o Corinthians vencia por 1 a 0, mas depois de uma longa paralisação a decisão acabaria sendo revista - na época, ainda não havia o VAR.