<
>

Palmeiras campeão: Por que Patrick de Paula decidir final contra o Corinthians, aos 20 anos, não surpreendeu quem o descobriu

play
'São' Marcos liga hino do Palmeiras no último volume e beija imagem de Felipe Melo na TV após título (0:23)

O ídolo do clube foi à loucura com a conquista do Campeonato Paulista | via @marcosgoleiro_12 (0:23)

Talvez só a decisão da Copa do Brasil de 2015, com o goleiro Fernando Prass fazendo a última cobrança, tenha trazido mais surpresa aos palmeirenses do que a escolha do último batedor no sábado, 8, na final do Campeonato Paulista de 2020.

Afinal, coube a Patrick de Paula, 20, o alviverde mais jovem em campo àquela altura, encarar o gigante Cássio na cobrança que poderia definir o campeão do torneio contra o Corinthians.

Surpresa para muitos. Mas não para Juarez Fischer, 59, o "olheiro" que foi buscar o jogador em Santa Margarida, bairro periférico da Zona Oeste do Rio, em 2016, para o Palmeiras.

"Ele sempre demonstrou muita personalidade", disse para o ESPN.com.br, o profissional que trabalha para o Alviverde há cinco anos. "É um caso raro".

O sorriso que Patrick esboçou ao encarar Cássio antes da cobrança decisiva demonstra o tamanho da frieza do atleta em momentos de tensão.

No dia em que Fischer informou ao seu time da várzea que queria levar De Paula para o Verdão, o time do garoto, o Cara Virada, bateu o Rio Cometa nos pênaltis para levantar o troféu o torneio Amador da Capital Sub-17 de 2016, do Rio.

“Na final, eles nem se destacaram tanto. Mas não era a primeira vez que eu via um jogo deles, eu já tinha decidido”, disse Fischer, que também selecionou o atacante Daniel Bolt, que não ficou no clube, naquela tarde.

Na semifinal, no dia em que de fato foi escolhido, Patrick também mostrara poder de decisão, ao anotar três gols na vitória do Cara Virada por 5 a 3 sobre o Rogi-Mirim, na semifinal do Amador do Rio.

Patrick chegou aos juniores, apesar de ter sido testado no sub-17. Passou um ano corrigindo deficiências, normais de quem chegar àquela altura sem ter passado por categorias de base.

Um ano depois, ele já era titular da equipe. E foi com um time-sub-18 disputar um torneio da categoria.

"Ela já tomou conta do grupo", relembra-se. "Já chegou comandando, botando funk pra tocar e foi um dos artilheiros do time (com dois gols)", relembra.

A competição em questão é a Copa Santiago, que o Palmeiras conquistou em 21 de janeiro de 2018, sobre o Coritiba. Embora tenha o nome da capital chilena, a competição acontece no Rio Grande do Sul, em uma cidade homônima do interior do Estado.

Patrick fez o primeiro gol do time no torneio, no empate contra o Progresso-RS (1 a 1), e na semi, contra o Juventude, vitória por 2 a 0.

"Para o Patrick, jogar em um Maracanã lotado ou em um campinho na favela é a mesma coisa", disse o olheiro em entrevista concedida antes até mesmo da primeira partida da final, sem saber que o garoto decidiria o Campeonato Paulista dias depois - o que só demonstra que a percepção já era anterior ao feito.

"Mesmo sem ter feito a base completa, Patrick já chegou ao Palmeiras mostrando bom futebol", conta Fischer. "Tem potencial para ir muito longe e o que ele já tem feito não me surpreende em nada", afirma.

play
0:23

'São' Marcos liga hino do Palmeiras no último volume e beija imagem de Felipe Melo na TV após título

O ídolo do clube foi à loucura com a conquista do Campeonato Paulista | via @marcosgoleiro_12