<
>

Palmeiras x Corinthians: como foi a 'guerra de envelopadas' no vestiário do Allianz Parque na final paulista

play
Vitor Birner analisa final do Paulistão: 'O Palmeiras foi melhor que o Corinthians' (1:20)

O Verdão acabou com um jejum de 12 anos sem levantar o caneco estadual. O último tinha vindo em 2008, também com Vanderlei Luxemburgo de técnico. (1:20)

A final do Campeonato Paulista, vencida pelo Palmeiras sobre o Corinthians, neste sábado, teve uma verdadeira "guerra fria" nos bastidores do Allianz Parque antes do jogo, e terminou com provocação final dos alviverdes após a conquista da taça.

Nas horas prévias à grande decisão, foi notado que o Verdão "envelopou" o vestiário visitante do estádio, que é neutro e não possui referências à equipe alviverde, com fotos de times históricos do Palmeiras, além de imagens do distintivo palestrino.

O Timão, por sua vez, não deixou barato.

Em suas redes sociais, a equipe alvinegra postou fotos mostrando que havia "envelopado" o vestiário, tapando as fotos palmeirenses com panos pretos e bandeiras corintianas - algo semelhante ao que o clube já havia feito na decisão de 2018, também no Allianz Parque.

Além disso, o clube aproveitou para provocar.

"Sobrou tecido... Só não achamos o M-U-N-D-I-A-L!", escreveu o Corinthians.

Após o duelo, porém, o Palmeiras foi à forra.

Minutos depois de vencer o maior rival nas cobranças de pênaltis, o Alviverde usou seus redes sociais para responder a mensagem alvinegra que havia sido postada mais cedo.

"Assim como o título do Paulista de 2020, o Mundial de 1951 está com os donos da casa", disparou.

O Mundial de 1951 em questão é a Copa Rio, que o Palmeiras conquistou sobre a Juventus, da Itália, e que a Fifa considera como a primeira competição mundial entre clubes

Vale salientar, aliás, que o Verdão diz que a "envelopada" no vestiário do Allianz Parque foi feita para atender os frequentadores do tour do estádio, e não para provocar o Corinthians.