<
>

Palmeiras: Luxa, sobre Patrick de Paula: 'Na favela, era tiro para lá e para cá, vai tremer em pênalti?'

play
Fábio Sormani elege Patrick de Paula 'Rookie of the Year' e exalta: 'Que jogador espetacular!' (1:08)

'Ele tem um futuro muito grande pela frente', disse o comentarista após a conquista do Palmeiras (1:08)

Após a conquista do Campeonato Paulista sobre o Corinthians, neste sábado, o técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo extravasou e brincou ao ser questionado sobre o porquê do jovem Patrick de Paula, de apenas 20 anos, ter sido o escolhido para fechar a série de pênaltis pelo Verdão.

Aos risos, Luxa revelou que foi o próprio atleta que pediu para cobrar, e ressaltou que o meio-campista não sente pressão.

"O Weverton foi muito bem, e nossos jogadores bateram muito bem. E o Patrick de Paula nos surpreendeu. Ele chegou para mim e falou: 'Quero bater o 5º pênalti'. Eu perguntei: 'Por que?'. E ele: 'Quero bater, quero bater'. Falei: 'Tá bom...'. E ele foi e bateu com propriedade!", exaltou o treinador.

"Aí me perguntaram: 'Por que você colocou um menino de 20 anos para bater um pênalti?'. E eu respondo: 'Eu não posso bater. Tenho 68 anos e não consigo chutar mais a bola' (risos)", divertiu-se.

Para Luxemburgo, as origens de Patrick, que nasceu e foi criado em uma comunidade no Rio de Janeiro antes de chegar ao Palmeiras, explicam sua tranquilidade.

"O moleque há dois anos e meio estava na favela jogando pelada. Lá onde ele morava, na comunicade dele, o tiro 'come' para lá e para cá, ele tinha que se esconder aqui e ali. Ele não está nem aí para bater pênalti. É um jogador que nasceu jogador de futebol. Não vai tremer nunca", assegurou.

"Ele vai seguir fazer isso. Às vezes pega uma bola e me faz morrer do coração, na outra faz jogadas maravilhosas. Vai amadurecer ao longo do tempo", finalizou.

Os outros pênaltis do Palmeiras foram convertidos por Gustavo Scarpa, Raphael Veiga e Lucas Lima, enquanto Bruno Henrique perdeu.

Weverton, por sua vez, pegou as batidas de Michel Macedo e Cantillo.