<
>

Corinthians tem mais de R$ 14 mil de prejuízo em primeiro dérbi da final

Com a ausência de público na Arena devido à pandemia de COVID-19, o Corinthians teve um prejuízo de mais de R$ 14 mil por conta do clássico contra o Palmeiras, na quarta-feira, pelo jogo de ida da final do Campeonato Paulista. O valor foi divulgado nesta quinta-feira pela Federação Paulista de Futebol (FPF) através do boletim financeiro da partida.

Ao todo, o Corinthians gastou R$ 14.757,90 com os custos operacionais. As despesas foram com ambulância (R$ 1.960,00), ambulatório (R$ 1.000,00), brigada de incêndio (R$ 1.050,00), Companhia de Engenharia de Tráfego (R$ 641,30), controle de doping (R$ 5.761,00), equipe de apoio (R$ 2.572,00) e funcionários (R$ 800,00).

O clube alvinegro ainda teve um gasto de R$ 973,60 por motivos não especificados. Os gastos da decisão, somados aos do dérbi que marcou a retomada do Paulistão (R$ 13.655,90) e do duelo contra o Mirassol (R$ 14.797,90), totalizam um prejuízo de R$ 43.211,70 nos jogos em que a equipe alvinegra foi mandante após a paralisação.

Na última partida realizada com a presença da torcida na Arena Corinthians, no empate por 1 a 1 contra o Santo André, pela oitava rodada, a renda foi de R$ 660 mil.

Já no último confronto com o rival Palmeiras com público, o valor chegou a R$ 2,99 milhões.