<
>

Barcelona: Eliminação na Champions para Napoli pode decretar fim da 'era Quique Setién'

play
Técnico do Barcelona pede desculpas por comportamento do auxiliar contra o Real Madrid (0:39)

Eder Sarabia falou diversos palavrões durante a partida no Santiago Bernabéu (0:39)

Neste sábado, o Barcelona recebe o Napoli, às 16h (de Brasília), no Camp Nou, pelo jogo de volta das oitavas da Uefa Champions League - a ida, disputada antes da paralisação pela pandemia de COVID-19, terminou em 1 a 1, em Nápoles.

Em sua coletiva pré-jogo, o técnico da equipe blaugrana, Quique Setién, mostrou confiança e disse que não teme demissão, mesmo se for eliminado do torneio continental.

"A possibilidade de que este seja meu último jogo nunca passou pela minha cabeça. Estou calmo. Preparamos (o time) para o jogo pensando que vamos continuar e que vamos enfrentar o restante até o fim com a mesma energia que temos agora", afirmou.

No entanto, uma queda ainda nas oitavas da Liga dos Campeões pode, sim, decretar o fracasso e o fim da "era Setién" no time catalão - o que, inclusive, quase ocorreu depois da vexaminosa derrota para o Osasuna, na penúltima rodada de LaLiga, em pleno Camp Nou.

Contratado em 13 de janeiro deste ano para a vaga do demitido Ernesto Valverde, Setién chegou ao Barça até com certo apoio, já que seu estilo de jogo baseado no toque de bola, e que fez sucesso quando ele comandou o Betis, aparentava que casaria com o dos culés.

No entanto, nestes poucos meses em que esteve à frente do gigante catalão, o treinador jamais conseguiu montar uma equipe sólida, foi "engolido" pelas "vacas sagradas" do vestiário azul-grená e viu até seu auxiliar se envolver em episódios lamentáveis.

Vale lembrar que o Barcelona não termina uma temporada sem título desde 2007/08. E isso pode se repetir agora.

Relembre tudo de errado que aconteceu na "era Setién" até agora:

QUEDA NA COPA DO REI

Cerca de três semanas após assumir o cargo, Setién teve sua primeira "prova de fogo". E saiu queimado...

Em 6 de fevereiro, o Barcelona levou um gol no último lance do jogo e foi eliminado da Copa do Rei pelo Athletic Bilbao, ainda nas quartas-de-final.

A última vez que o Barça não havia chegado a uma semi foi na temporada 2009/10.

Já era um presságio ruim do que viria adiante...

DERROTA EM EL CLÁSICO

Cerca de um mês depois da queda na Copa do Rei, veio mais uma "prova de fogo" para Setién: o decisivo El Clásico contra o Real Madrid.

E, novamente, o comandante saiu chamuscado...

Em duelo válido pela 26ª rodada da liga, os merengues ganharam por 2 a 0 e assumiram a liderança da competição.

No duelo, o Barça pouco ameaçou e viu até mesmo Lionel Messi ser ofuscado por Vinicius Jr., autor do 1º gol blanco no clássico.

Os pontos desse jogo acabariam sendo decisivos na corrida pelo título.

O 'MICO' COM EDER SARABIA

Além da derrota em El Clásico, Setién ainda passou uma vergonha extra graças a seu auxiliar, Eder Sarabia.

Durante o jogo, ele foi flagrado pelas câmeras de TV mostrando enorme insatisfação com a equipe e fazendo comentários fortes e irônicos, com muitos palavrões.

O fato pegou muito mal entre os atletas no vestiário, e Setién teve que pedir desculpas a todos os jogadores, como ele contou em entrevista ao El Periódico.

"Pedi desculpas a todos. É um comportamento que não deveríamos ter [...]. Não gosto desse tipo de coisa, foi um erro e devemos tratar de evitar", afirmou.

Na entrevista, o treinador ainda "puxou a orelha" de Sarabia publicamente.

"Eder é um 'garotão', tem temperamento forte, para muitas coisas é fenomenal. Mas tem que aprender a se controlar", salientou.

play
0:39

Técnico do Barcelona pede desculpas por comportamento do auxiliar contra o Real Madrid

Eder Sarabia falou diversos palavrões durante a partida no Santiago Bernabéu

OS EMPATES

Na volta da paralisação, o Barcelona era líder e apontado como favorito para ganhar LaLiga.

No entanto, a equipe blaugrana acabou tropeçando em três empates, e viu o Real Madrid arrancar e ser campeão.

Dessas igualdades, duas foram até "perdoáveis", contra Atlético de Madrid e Sevilla.

No entanto, o jogo que "custou o título" ao Barça foi o 2 a 2 com o Celta de Vigo, com gol adversário no apagar das luzes.

Vale lembrar que o Celta fez uma das piores campanhas do Espanhol e por pouco não foi rebaixado!

SEM PERDÃO A SARABIA

Apesar das desculpas públicar pedidas por Setién, os medalhões do elenco não perdoaram Eder Sarabia.

A prova cabal disso ocorreu no empate com o Celta, em um momento que correu o mundo e envergonhou o Barça.

Durante pausa para hidratação, o auxiliar de Setién tentou passar instruções a Messi, mas foi solenemente ignorado.

Sarabia, então, seguiu atrás do camisa 10, tentando chamar sua atenção, mas o craque sequer virou a cabeça para olhar.

O vídeo correu o mundo e demonstrou publicamente o desprezo das "vacas sagradas" do vestiário a Setién e seu estafe.

O CASO GRIEZMANN

Quique Setién foi muito, mas muito criticado por um fato pitoresco ocorrido no empate com o Atlético de Madrid.

Precisando ganhar de qualquer forma para seguir brigando pela taça, ele colocou o atacante Antoine Griezmann em campo.

O problema é que a subsituição ocorreu apenas nos acréscimos, e o francês mal tocou na bola antes do apito final.

Após a partida, o treinador foi destruído pela mídia catalã, que chegou até a dizer que Griezmann havia sido "humilhado".

O CASO ARTHUR

No final de julho, Barcelona e Juventus acertaram a troca do volante Arthur pelo também meio-campista Miralem Pjanic.

Depois disso, Setién colocou o brasileiro no banco e disse que só iria usá-lo em caso de extrema necessidade.

A situação contrastou bastante com a da Juve, que seguiu usando Pjanic normalmente em sua equipe.

Arthur, por sua vez, não engoliu a situação nada bem, e chegou até a ser flagrado bocejando no banco de reservas durante um jogo.

Desde então, o brasileiro sequer se reapresentou ao Barça após período de folga e segue tentando rescindir seu contrato.

Na visão da imprensa local, a situação foi muito mal conduzida tanto pela diretoria culé quanto por Setién.

A 'PATADA' DE MESSI

A "pá de cal" no trabalho de Quique Setién quase veio após a derrota para o Osasuna, no Camp Nou, pela penúltima rodada da liga.

Após a partida, Lionel Messi, que quase nunca dá entrevistas, resolveu colocar a boca no trombone e criticou publicamente o técnico.

"Desde janeiro, tudo está horrível", afirmou - vale lembrar que Setién foi contratado justamente em janeiro para a vaga de Ernesto Valverde.

Em sua coletiva, o treinador falou até em tom de despedida, principalmente após ser informado da "rajada" disparada por Messi.

No entanto, a diretoria acabou respaldando Setién, e deu ao comandante a chance de tentar ainda o título da Liga dos Campeões.