<
>

Corinthians e Palmeiras tentaram mais de 850 passes para bater recorde no Paulista: nunca ficaram tão longe do gol

Corinthians e Palmeiras começaram a decidir o Campeonato Paulista com um empate em 0 a 0 na Arena. Falta de gols que, pelos números, não foi por acaso: no Estadual, em nenhuma outra partida, os rivais ficaram tão longe da meta adversária.

Segundo dados do Trumedia, banco de dados dos canais ESPN, somente 106 passes, de um total de 661 realizados e 850 tentados, foram trocados no chamado "último terço" do campo, ou seja, a zona que é mais próxima do gol adversário. Para os dois times, um recorde negativo.

A equipe de Tiago Nunes teve mais posse no dérbi, 57,7%, e, por consequência, trocou bem mais a bola, 411 passes certos, em um total de 511 tentados. Só que somente 45 desses aconteceram na área mais próxima à meta defendida por Weverton.

Em nenhum jogo desta edição do Paulista, o Corinthians tinha tido um número tão baixo nesse quesito. Até então, a pior marca havia acontecido na vitória por 2 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, nas quartas de final, 64 passes no "último terço". O recorde foi registrado na estreia contra o Botafogo-SP, goleada de 4 a 1: 158.

O Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo, por sua vez, nos 42,3% de tempo com a bola contra o Corinthians, tentou 347 passes e completou apenas 250, a marca mais baixa do time no Estadual. Somente 61 foram na área mais próxima ao gol de Cássio, outro recorde negativo.

Quando goleou o Oeste por 4 a 0, por exemplo, o Palmeiras trocou 175 bolas no "último terço" do campo. Em todos os jogos desde a volta do futebol paulista, ficou acima de 100 passes no quesito, incluindo a última visita que fez ao Corinthians, quando perdeu por 1 a 0: 127 passes.

Antes do empate em 0 a 0 no primeiro jogo da final, a pior marca do Palmeiras nessa estatística havia sido registrada na derrota para o Bragantino, por 2 a 1, com 81 bolas trocas na área mais próxima do gol rival.

Não é por acaso, portanto, que Corinthians e Palmeiras chutaram apenas 14 bolas nesta quarta, sendo que somente cinco encontraram a direção do gol - quatro da equipe alvinegra, uma da alviverde.

Em termos de chances claras, apenas o Corinthians conseguiu incomodar Weverton, que fez boas defesas tanto em chute de Ramiro, quanto de Mateus Vital no primeiro tempo do empate em 0 a 0.

Palmeiras e Corinthians voltam a se encontrar neste sábado, no Allianz Parque, às 16h30 (horário de Brasília), tentando serem melhores no ataque na partida que definirá o título do Paulista. Em caso de novo empate, por qualquer placar, a decisão será nos pênaltis.