<
>

Lisca detona e diz que faltou 'culhão' a árbitro na semi do Mineiro: 'Atlético não tem culpa dele ser pipoqueiro'

Depois de perder por 3 a 0 para o Atlético-MG na semifinal do Campeonato Mineiro, o técnico do América-MG, Lisca, mostrou seu descontentamento com a arbitragem.

Lisca reclamou de um lance logo no início do jogo, onde Ademir saiu em velocidade na frente de Junior Alonso, que era o último homem na defesa atleticana. Alonso fez a falta, mas o árbitro Felipe Fernandes de Lima deu só cartão amarelo.

"Hoje eu vi uma das maiores pipocadas da história do futebol mineiro. Seu Felipe, você é pipoqueiro, você e seu trio de arbitragem", começou Lisca, esbravejando na coletiva.

"A justificativa que foi dada pra mim é que tinha um zagueiro na cobertura. Não tinha ninguém na cobertura, nem minha mãe, nem meu pai, nem ninguém, foi uma vergonha que eu vi aqui. Não pode uma arbitragem numa semifinal de Campeonato Mineiro não ter culhão pra expulsar um jogador do Atlético com 2 minutos, que mudaria totalmente a partida. Meu jogador já tinha tomado a frente, estava em direção ao gol, o Junior puxou, clara e manifesta situação de gol. Seu Felipe, lamentável o que o senhor fez", completou.

"É difícil jogar contra o Atlético. E jogar contra 14 mais o pessoal do VAR aí é difícil, é muito complicado, eu parabenizo o Atlético porque eles não têm culpa do árbitro ser pipoqueiro", finalizou.

O América-MG agora se prepara para a disputa da Série B, estreando no sábado contra a Ponte Preta, às 16h.

O presidente do América-MG, Marcus Salum, foi às redes sociais reclamar da arbitragem também. "Mais uma vez, a arbitragem influencia e prejudica o América em uma decisão contra o Atlético-MG. Depois dos erros de 2018, Igor Benevenuto no VAR. Repito a pergunta que fiz em 2018: Vale a pena disputar um campeonato assim?".