<
>

Jornal inglês projeta Arsenal da próxima temporada com até três reforços brasileiros

Nesta quarta-feira, o jornal Daily Mail projetou o time do Arsenal para a temporada 2020/21 e revelou que há chance de até três reforços brasileiros chegarem aos Gunners na próxima janela de transferências.

São eles: o zagueiro Diego Carlos, do Sevilla, e os meias Willian, do Chelsea, e Philippe Coutinho, do Barcelona.

O diário, então, montou três cenários possíveis, que variam de acordo com as contratações mais fáceis e difíceis de serem fechadas, além da possibilidade do atacante Pierre-Emerick Aubameyang permanecer no elenco.

Vale lembrar que os Gunners também têm interesse no volante Thomas Partey, do Atlético de Madrid, enquanto o zagueiro William Saliba, do Saint-Étienne, já está contratado.

Veja abaixo cada uma das possibilidades:

O MELHOR CENÁRIO POSSÍVEL

Se o Arsenal conseguiu todos os reforços que pretende, o jornal imagina uma escalação no 4-2-3-1.

Ela seria a seguinte: Leno; Bellerín, Saliba, Diego Carlos e Tierney; Partey e Ceballos; Pepe, Coutinho e Willian; Aubameyang.

"Na linha de frente, Coutinho poderia dar ao Arsenal a criatividade que o time precisa (e procura) há tanto tempo, caso ele venha do Barcelona", afirmou o veículo.

"Ao mesmo tempo, Willian, que pode chegar de graça, seria uma opção muito útil aberto pelo lado", acrescentou.

O PIOR CENÁRIO POSSÍVEL

Se o Arsenal não conseguir contratar ninguém e ainda perder Aubameyang, o Daily Mail aposta em um time mais protegido defensivamente, com três zagueiros e formação 3-4-3.

A escalação seria: Leno; Saliba, David Luiz e Tierney; Bellerín, Xhaka, Torreira e Maitland-Niles; Pepe, Saka e Lacazette.

"Essa formação ajudaria o Arsenal a ser mais sólido na defesa, permitindo também criar impacto ofensivo através de contra-ataques rápidos", apontou o jornal.

CENÁRIO MAIS OU MENOS

Na possibilidade do Arsenal gastar bom dinheiro em reforços e ceder à pressão salarial de Aubameyang, o diário avalia que atletas como Bellerín e Lacazette podem forçar saídas.

Com isso, o veículo analisa que o 4-4-2 seria a formação ideal para ter uma equipe equilibrada ofensivamente e defensivamente.

O time formaria com: Leno; Cedric, Saliba, Diego Carlos e Tierney; Pepe, Xhaka, Coutinho e Saka; Nketiah e Aubameyang.

"Na teoria, seria um sistema ofensivo, com Pepe e Saka ajudando o ataque pelas alas, enquanto Coutinho tentaria passes precisos com regularidade", apontou.

"No entanto, usar Coutinho nessa formação exigiria uma responsabilidade defensiva enorme nos ombros de Xhaka", alertou.