<
>

E se a Champions fosse pontos corridos? Veja como seria a classificação histórica desde 1992

play
Neymar e a Champions League: do brilho no Barcelona às frustrações no PSG (2:14)

Brasileiro volta a campo na competição europeia nesta quarta-feira, às 16h00 (de Brasília), contra a Atalanta (2:14)

Apesar de a Copa dos Campeões ter nascido em 1955, foi a modernização do torneio a partir de 1992, quando foi rebatizada como Champions League, que fez seu sucesso ultrapassar as fronteiras europeias. As fórmulas mudaram desde então, assim como os clubes dominantes, com 13 campeões diferentes, e foi um sucesso. Mas quem seria o melhor se o torneio fosse em pontos corridos?

Foi a tradicional revista “FouFourTwo” quem formulou a pergunta e buscou a resposta, utilizando dados do StatBunker, em publicação realizada nesta quarta-feira (5).

Foram avaliadas a pontuação (usando o próprio sistema do futebol, isto é, três pontos para vitória e um para empate) para avaliar quem se saiu melhor entre as 141 equipes que estiveram na disputa desde 1992.

Apesar de tudo, não há surpresa quanto ao líder. É o Real Madrid, maior campeão da história do torneio (com 13 taças), tendo vencido sete edições a partir de 1992.

Ao todo, o clube merengue somou 528 pontos em 266 jogos, com saldo de 275 gols.

O Barcelona aparece na segunda colocação, com 512 pontos em 255 jogos, tendo vivido toda a fase vitoriosa do torneio após 1992. A equipe catalã havia fracassado em todas as edições anteriores.

Completam o top 5: Bayern de Munique (470 pontos), Manchester United (410) e a Juventus (343), sendo a equipe italiana a que menos taças conquistou em relação aos citados.

Não deixa de ser curioso que Milan, sete vezes campeão, e Liverpool, seis, tenham ficado longe dos líderes. Eles aparecem na nona e décima colocação, respectivamente.