<
>

Copa do Nordeste: Cléber, do Ceará, se envolveu em polêmica ao assinar com dois times ao mesmo tempo

O atacante Cléber, do Ceará, foi o grande nome do título do Vozão na Copa do Nordeste.

Ele marcou nos jogos de ida e volta da grande final e foi extremamente decisivo para o bicampeonato invicto da equipe alvinegra.

O atacante de apenas 23 anos disputou só cinco jogos até hoje pelo time de Fortaleza, já que chegou ao clube apenas em março deste ano.

Ele foi contratado após se destacar pelo pequeno Barbalha no Campeonato Cearense deste ano, anotando 7 gols em 13 partidas.

À época, seu futebol despertou a cobiça de várias equipes, como Fortaleza, Goiás e Vasco.

No entanto, o que se viu na verdade foi uma ferrenha guerra nos bastidores entre Ceará e Ferroviário para assinar com o grandalhão.

E isso acabou resultando em uma enorme polêmica.

No dia 9 de março, o Vozão anunciou a contratação de Cléber. Foi então que o Ferroviário revelou que também tinha a assinatura do atleta.

De acordo com nota oficial da equipe coral, o jogador assinou um contrato federativo com o time, após um grupo de investidores atuar na negociação.

Todavia, Cléber e seus representantes acertaram depois um contrato particular com o Vozão, o que deixou o Ferrovário bastante irritado.

"Diante do comportamento do atleta, o mesmo passou a não mais interessar ao Ferroviário, visto o perfil buscado pelo clube por jogadores que queiram, acima de tudo, jogar e honrar a gloriosa camisa coral", escreveu a agremiação, em nota oficial (leia o comunicado completo abaixo).

No fim das contas, tudo acabou resolvido em uma nova rodada de negociações entre Ceará, Ferroviário e os representantes de Cléber.

A equipe coral acabou ficando com 25% dos direitos do matador em caso de uma futura venda.

Já o Vozão tornou-se dono de 75% de Cléber, assinando vínculo de três anos com o atacante.

Cerca de cinco meses depois de toda essa confusão, o grandalhão justificou o investimento e deu ao Alvinegro o título da Copa do Nordeste.

"É uma sensação de muita emoção ser campeão com a camisa do Ceará. Eu sou de Salvador, e minha família toda me apoiou nessa final. Estou muito feliz em saber que meu pai, minha mão, minha noiva, todo mundo está assistindo. É uma emoção enorme conquistar esse 1º título com a camisa do Ceará", celebrou o jovem atleta, após a partida.

"Esse título é fruto de muita dedicação de toda a equipe, que vem trabalhando muito forte desde o início da competição, fazendo belos jogos desde aquela época. Graças a Deus a gente conseguiu fazer tudo o que o professor vinha pedindo e deu tudo certo. Ele vem dando oportunidades e eu venho aproveitando e fazendo gols", completou.

VEJA A NOTA DO FERROVIÁRIO

O Ferroviário Atlético Clube vem a público, em respeito especial aos seus sócios e demais torcedores, divulgar informações oficiais sobre o atacante Cléber, do Barbalha Esporte Clube, cujas notícias acerca de seu destino movimentou a imprensa nos últimos dias.

Cléber assinou contrato federativo com o Ferroviário, após negociação formalizada, fruto do esforço de um dos investidores corais, em adquirir percentual do atleta, para que o mesmo atue pelo Ferroviário.

Soube-se que, em seguida, Cléber também assinou, indevidamente, com o Ceará Sporting Club. Desta vez um contrato particular.

Diante do comportamento do atleta, o mesmo passou a não mais interessar ao Ferroviário, visto o perfil buscado pelo clube por jogadores que queiram, acima de tudo, jogar e honrar a gloriosa camisa coral.

Diante dos fatos, e depois de várias negociações, as partes chegaram ao consenso pelo seguinte acordo: o Ferroviário torna-se dono de 25% em caso de futuras negociações do atleta, que assinará contrato de três anos com o Ceará.

Ainda na negociação, o Ferroviário torna-se dono de 15% do jogador Thiaguinho, também do Barbalha Esporte Clube, e que, assim como Cléber, assinará contrato de três anos com o Ceará.