<
>

Dortmund ataca 'arrogância' de ex-presidente do Bayern: 'Com 250 milhões a mais no bolso, é fácil jogar dinheiro por aí'

play
Sané impressiona com velocidade, cortes rápidos e deixa marcador sentado em treino do Bayern (0:11)

Atacante ex-City já começa a mostrar talento em seu novo clube (0:11)

A rivalidade entre Borussia Dortmund e Bayern de Munique ganhou um novo capítulo por conta de uma trocas de declarações publicamente.

Primeiramente, o ex-presidente do Bayern Uli Hoeneß fez críticas à política de contratações do rival em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.

"Quando o Dortmund contrata um jogador altamente talentoso e ele joga bem, poucos meses depois você ouve, do clube mesmo ou de fora, que ele irá ser apresentado como um objeto de venda em algum ponto. Como se supõe que um jogador absorva o DNA de um clube em 100%, quando ele tem o sentimento de que é um objeto de venda?”, afirmou.

A resposta veio por meio do diretor esportivo dos aurinegros, Michael Zorc, à revista Kicker.

“Eu acho as declarações bastante arrogantes, e algumas delas são factualmente erradas. Quando se tem todo ano 250 milhões de euros mais no seu bolso todo ano, é fácil jogar dinheiro por aí”, disse.

A troca de farpas vem em um momento em que há a expectativa da venda de Jadon Sancho do Dortmund ao Manchester United por um valor que poderia chegar aos 120 milhões de euros. Os aurinegros contrataram o atacante inglês de 20 anos no meio de 2017 por menos de 8 milhões de euros.

Na última Bundesliga, o Bayern alcançou seu oitavo título seguido, terminando 13 pontos à frente do vice-campeão Dortmund.