<
>

Kalou diz que amou futebol por causa de brasileiros e se anima com Botafogo 'de Garrincha': 'Put fire!'

Rerforço no Botafogo, o marfinense Salomon Kalou demonstrou empolgação por jogar no ex-time de Garrincha, revelou que conversou com Seedorf antes de assinar contrato e disse não estar assustado com a situação do Brasil, apesar das mais de 90 mil mortes por COVID-19.

"Minha mente foi incendiada pelo Botafogo, e nós vamos colocar fogo juntos!", disse o jogador em entrevista ao jornal "O Globo".

Kalou fez enorme sucesso nas redes sociais com o vídeo no qual chama o Botafogo de “Put fire” (colocar fogo, em inglês).

"Sim, Put fire! Minha tradução para Botafogo é “colocar fogo”. Então, minha mente foi incendiada e nós vamos colocar fogo juntos. Porque o Botafogo põe fogo!", garantiu.

Com uma carreira vitoriosa em Feyenoord, Chelsea, Lille, Hertha Berlin e seleção da Costa do Marfim, o jogador disse que Seedorf, ídolo do Botafogo, apoiou sua decisão de vir ao Brasil.

O atacante de 35 anos diz que realiza o sonho do menino que se apaixonou pelo Brasil na Copa do Mundo de 94. Além disso, ele namora uma brasileira.

"O Brasil é o país de futebol. E cresci o amando por causa dos jogadores da seleção: Dunga, Kaká, Ronaldo, Ronaldinho, Bebeto, Romário, todos eles. Quando era garoto na África amava esses jogadores e queria jogar como eles... Quando surgiu o interesse do Botafogo, vi que era a oportunidade de estar no país do futebol. Vou jogar no clube onde o Garrincha jogou...", afirmou.

Mesmo com o número de portes por COVID-19 no Brasil, Kalou garante que não está assustado.

"O corona não está só no Brasil, mas em todo lugar. Não acho que seja uma desculpa para não vir, porque o vírus está em todos os cantos do mundo. E minha decisão foi baseada no futebol: o Brasil é o país de futebol, faz parte da cultura do povo. E a cultura africana é muito próxima à brasileira. Será bom ir para um lugar aonde possa me sentir à vontade e aprender ainda mais".

O atacante disse que deverá desembarcar no Brasil até o começo da semana que vem.