<
>

Santos: Eduardo Sasha consegue rescisão indireta na Justiça

play
Marinho responde racismo sofrido: 'Justiça não pune essas pessoas preconceituosas, vermes' (1:51)

Na quinta-feira, o comentarista Fábio Benedetti, da rádio Energia 97, cometeu injúria racial ao mandar o atacante Marinho "voltar para a senzala" (1:51)

Eduardo Sasha conseguiu a tutela de urgência para rescisão indireta do contrato com o Santos na Justiça do Trabalho nesta sexta-feira.

A decisão foi tomada por Carlos Ney Pereira Gurgel, juiz da 6ª Vara do Trabalho de Santos, baseada em atrasos salariais e redução sem acordo durante a pandemia do novo coronavírus.

"Logo, diante de todos os fatos analisados, concedo a tutela de urgência ao autor para declarar a rescisão indireta de seu contrato de trabalho com o Santos Futebol Clube, ficando autorizada a sua transferência “para outra entidade de prática desportiva, inclusive da mesma divisão, independentemente do número de partidas das quais tenha participado na competição, bem como a disputar a competição que estiver em andamento”, na forma do art. 31 da Lei 9.615/1998", diz o despacho.

O Santos depositou valores em juízo após a abertura do processo para evitar essa decisão, mas não obteve sucesso.

"O reclamado, por sua vez, trouxe aos autos comprovante de depósito judicial no valor de R$ 377.624,52; comprovante depósito, na conta vincula do autor, de parcelas do FGTS num total de R$ 110.750,48 e comprovante de depósito do FGTS dos demais empregados do Clube, dentre outros documentos sem importância para este momento processual. Destaca-se que os depósitos relacionados acima foram realizados entre 22 e 23 de Julho de 2020", afirma outro trecho da decisão.

Com isso, Sasha está livre no mercado por ora. O Atlético-MG tem interesse. O Santos vai recorrer.

O contrato de Eduardo Sasha no Santos iria até 31 de dezembro de 2022. O clube paulista topou investiu cerca de R$ 12 milhões por 100% dos direitos econômicos, mas deve parcelas ao Internacional.