<
>

Hospital Albert Einstein admite erro em 26 testes de COVID-19 do Red Bull Bragantino antes de jogo contra o Corinthians

play
Tiago Nunes vibra com jogo na Arena Corinthians e elogia o Mirassol: 'Nada de zebra, chegou por méritos próprios' (0:45)

Técnico analisou a vitória por 2 a 0 sobre o RB Bragantino pelas quartas do Paulistão (0:45)

Um dos principais hospitais do Brasil, o Albert Einstein divulgou uma nota reconhecendo divergência no resultado de 26 testes de COVID-19 feitos no Red Bull Bragantino antes da partida de quinta-feira, contra o Corinthians, pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

De acordo com o site "G1", o hospital "recebeu amostras de secreção nasofaríngea de atletas e membros da Comissão Técnica do Red Bull Bragantino para análise da presença da Sars-Cov-2. As amostras tiveram resultado liberado no fim da tarde da última terça-feira, dia 28, sendo que algumas apresentaram resultado positivo".

"Na quinta-feira, dia 30, o Red Bull Bragantino solicitou um novo teste destas amostras, que foram coletadas e processadas no mesmo dia. No novo processamento, estas amostras resultaram negativas", diz a nota.

O hospital reconheceu o motivo do erro dos resultados e descartou um lote inteiro de testes de COVID-19.

"Na análise dos processos internos, identificou-se um lote específico de reagentes importados (“primers”) com instabilidade de funcionamento, que foram provavelmente os responsáveis pelos resultados divergentes".

Os resultados positivos iniciais, dentre os quais 13 eram entre atletas e membros da comissão técnica, fizeram com que os jogadores perdessem dois treinos na preparação para enfrentar o Corinthians.

Os casos causaram estranheza no clube do interior de São Paulo, que testa a cada dois dias seus funcionários. Por isso foi pedida a contraprova, que deu negativo, liberando os atletas para a partida de quinta, vencida pelo Corinthians por 2 a 0 no Morumbi.

O Hospital Albert Einstein é o responsável pelos exames de coronavírus do Campeonato Brasileiro e do Paulista.