<
>

Especialista alerta cartolas de clubes argentinos: 'Não iria jogar no Brasil'

play
'Sorte' para escapar de pedras na Argentina e influência de Juvenal: Souza conta bastidores de tri do São Paulo na Libertadores (3:44)

Souza conversou com o SportsCenter nos 15 anos do título continental (3:44)

Pedro Cahn, um renomado especialista em doenças infecciosas e um dos principais profissionais do conselho consultivo do governo argentino durante a pandemia, fez um alerta aos clubes do país.

Ele acredita que não seja possível realizar jogos no Brasil, segundo país com mais casos de coronavírus no mundo.

"Há uma data definida pelo Conmebol para disputar as partidas da Libertadores em 15 de setembro. Fechamos as fronteiras, como outros países. Não sei como eles planejam fazer isso", disse à "TNT Sports".

Essa ideia do infectologista surpreendeu os cartolas das equipes que já têm o cronograma de retorno à Libertadores.

Somente o River Plate retomará na Libertadores no Brasil contra o São Paulo em Morumbi.

"Hoje seria bastante difícil pensar em como uma equipe é enviada para jogar no Brasil. É o segundo país com mais infecções de uma epidemia descontrolada", continuou Cahn.