<
>

Só com prêmios ganhos com Jesus, Flamengo paga salário anual de treinador, e ainda sobra muito; veja valores

Com o título do Campeonato Carioca da última quarta-feira (15), o Flamengo somou a quantia de R$ 134,9 milhões com os títulos na era Jorge Jesus. Valor muito mais do que suficiente para bancar o salário do treinador, por exemplo. Ao negociar a renovação no mês passado, ele acertou receber 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 21,3 milhões) por mais um ano de contrato.

Desde que o português chegou, há pouco mais de um ano, o clube da Gávea conquistou cinco dos sete títulos em disputa. Dentro do país, faturou o Campeonato Brasileiro e a Supercopa do Brasil, além do Estadual. Na esfera internacional, a Copa Libertadores e a Recopa Sul-Americana.

A maior premiação veio do continental. Foram 20,4 milhões de dólares pela campanha que culminou no título da Libertadores, em 23 de novembro, encerrando um jejum de 38 anos. Na cotação da época, a premiação foi equivalente a R$ 85,3 milhões.

O segundo maior prêmio foi obtido com o título do Brasileirão de 2019: R$ 33 milhões. A Recopa também pagou bem. Pela conquista, em 26 de fevereiro deste ano, a equipe da Gávea recebeu 2 milhões de dólares. Na cotação da época, R$ 8,8 milhões aos cofres.

Mesmo a Supercopa do Brasil e o Estadual não pagaram mal: R$ 7,8 milhões (somados).

A conta pode engordar se for considerado o vice no Mundial de Clubes. A derrota para o Liverpool por 1 a 0 foi doída, mas rendeu 4 milhões de dólares (R$ 16,3 milhões, na época).

Ou seja, incluindo o vice do Mundial aos R$ 134,9 milhões, estamos falando de um total de R$ 151,2 milhões para o Flamengo. Nenhum clube do país ganhou tanto em um ano.

Ao renovar com Jesus, após uma longa novela, a diretoria acertou o pagamento de 3,5 milhões de euros por ano, com câmbio variável. Isso significa quase 300 mil euros por mês, mas com cotação variável. Acordo benéfico para o português diante da situação econômica do Brasil.

Por exemplo, nesta quinta-feira (16), a cotação do Banco Central aponta que 1 euro equivale a R$ 6,10. Há um mês, a mesma quantia correspondia a R$ 5,90. Dois meses antes, eram R$ 6,33.

Não é bem assim...

O câmbio é apenas um contraponto na tese de que apenas com os valores de premiação o Flamengo poderia bancar o “fico” de Jesus e afastar de vez a sombra do Benfica.

Parte da premiação costuma ser dividida entre jogadores e comissão técnica. Isso significa que os R$ 134,9 milhões (ou R$ 151,2 milhões, com o Mundial) não foram diretamente para o cofre.

Além disso, para se manter no mesmo patamar do ano passado, a diretoria teve de investir. Só para comprar 90% de Gabigol da Inter de Milão, o clube se comprometeu a pagar 17 milhões de euros (R$ 78,4 milhões no momento da transferência) em cinco parcelas anuais.

Foram mais 7,5 milhões de euros (R$ 33,9 milhões, na época) por 80% dos direitos de Michael, ex-Goiás, para serem pagos em três parcelas, e 7 milhões de euros (R$ 32 milhões, na época) pelo zagueiro Léo Pereira, do Athletico-PR, para citar três casos marcantes do início do ano.

O Flamengo também perdeu R$ 18 milhões, cota paga pela TV Globo para a transmissão dos jogos do time no Campeonato Carioca. A diretoria consegui minimizar o impacto ao vendar o jogo final do Estadual ao SBT, em acordo que pode render cerca de R$ 7 milhões.

De qualquer forma, o Flamengo terá também de pensar em alternativas para abastecer os cofres. Por causa da pandemia do novo coronavírus, as competições restantes para o clube na temporada vão ser concluídas apenas no início de 2021. O contrato de Jesus vai até 30 de junho do próximo ano.

Valores obtidos em premiações

2019
*Campeonato Brasileiro: R$ 33 milhões*

*Copa Libertadores: 20,4 milhões de dólares*
(R$ 85,3 milhões, na época)

*Mundial de Clubes: 4 milhões de dólares*
(R$ 16,3 milhões, na época)

2020
*Supercopa do Brasil: R$ 5 milhões*

*Recopa Sul-Americana: 2 milhões de dólares*
(R$ 8,8 milhões, na época)

*Campeonato Carioca: R$ 2,8 milhões*
Semifinalista no turno: R$ 150 mil (2x)
Campeão Taça Guanabara: R$ 500 mil
Campeão Estadual: R$ 2 milhões