<
>

Após quase dois anos sem jogar, Bryan Ruiz vai processar Santos por dívida milionária e até danos morais

Apesar da rescisão contratual, a novela entre Bryan Ruiz e Santos está longe do fim. Depois de uma quebra de vínculo arrastada, o jogador promete entrar na Justiça contra o time alvinegro reivindicando salários, direito de imagem e FGTS, além de danos morais.

“Me devem parte dos últimos salários, direito de imagem e FGTS de alguns meses. Sobre o dano moral, disseram coisas que não são verdade, treinei pelo time B e separadamente em algumas oportunidades”, falou o atleta para representantes da imprensa da Costa Rica em entrevista coletiva virtual.

O costarriquenho rescindiu o contrato válido até dezembro de forma unilateral. Ou seja, sem a anuência do Peixe. O jogador de 34 anos baseou o pedido em dívida salarial e “dano moral”.

Segundo apuração da reportagem, o Santos reconhece o débito em direitos de imagem e luvas. De acordo com o clube, o valor é de aproximadamente R$ 2 milhões. Bryan e seus advogados evitam falar em dinheiro, mas ele não recebeu nada em imagem e luvas combinadas na contratação durante 2020.

Contratado em julho de 2018, Ruiz chegou com a expectativa de ser titular absoluto e sob grande expectativa. Ao todo, foram apenas 14 jogos e nenhum gol marcado. A sua última vez em campo foi no dia 12 de novembro de 2018, na derrota do Peixe para a Chapecoense por 1 a 0 no Brasileirão. O longo período sem entrar em campo e, segundo ele, o destrato por parte do clube pesaram.

“Se somaram muitas coisas para eu tomar essa decisão neste momento. Brasil mal, minha família preocupada, eu sem treinar e sem nem ser testado pelo covid-19, salário atrasado ou reduzido. Enfim, conversamos e decidimos seguir por esse caminho”, desabafou.

O futuro de Bryan Ruiz ainda é uma incógnita, mas dificilmente deve ser no futebol brasileiro. A situação da pandemia do novo coronavírus pode ser um fator determinante.

“Sinto falta de jogar, da adrenalina de entrar no estádio e de treinar para jogar. Estava treinando sabendo que não jogaria. Sei que posso voltar para a seleção. Me sinto bem fisicamente. Quero viver bem. No Brasil nos tratam bem, mas país não lidou bem com a pandemia”, completou.

Por fim, Bryan deixou sua mensagem de agradecimento ao Santos e desejou sorte.

“Agradeço a todos que me apoiaram em Santos. Por diferentes circunstâncias as coisas não deram certo. Desejo tudo de melhor ao Santos, que siga crescendo e revelando jogadores de nível mundial”, finalizou.