<
>

'Só esperava que não fosse o adeus a um velho amigo': o dia em que Gerrard precisou de pontos 'nas partes íntimas' e seguiu jogando

Ídolo do Liverpool e atualmente treinado do Rangers, da Escócia, Steven Gerrard viveu um drama inusitado durante os tempos de jogador.

Em uma partida em janeiro de 2014 na FA Cup contra o Bournemouth, o meia sofreu um corte profundo no pênis durante uma dividida com um adversário.

Ao ver a bermuda toda ensanguentada, o jogador foi dar uma conferida nas partes íntimas e levou um susto. Desesperado, Gerrard explicou a situação ao técnico Brendan Rodgers, que rapidamente tomou uma atitude.

O meia foi atendido pelo médico Andrew Massey, que estava recém-contratado, e implorou para que ele costurasse o membro ferido.

“Olhei para baixo e vi sangue em todos os lugares e pensei: 'Uau, isso deve estar muito dolorido'. Eu estava tentando pensar em meu treinamento médico e em nenhum lugar ele ensina como costurar um pênis. Pensei: 'Eu não quero que o primeiro pênis que eu tenha costurado seja de Steven Gerrard’", contou o médico a um podcast.

Ainda chocado, o meia pensou no pior....

“Tirei meus shorts e cueca e dei uma última olhada. Eu esperava não estar me despedindo de um velho amigo”, disse Gerrard em seu livro de memórias.

“Eu não olhava o que ele estava fazendo porque percebi que não estava se sentindo muito confortável com isso. Eu não falei muito, no entanto. Eu o queria totalmente concentrado”, explicou o ex-jogador.

Gerrard disse que não sentiu tantas dores no procedimento e ainda voltou ao jogo assim que foi suturado.

Apesar disso, não teve energia para comemorar a vitória por 2 a 0.

“Doc Massey deve ter desejado que ele ficasse em casa tratando os cortes e contusões dos garotos da base”, disse Gerrard.

Veja o que disse Gerrard em seu livro de memórias sobre o caso:

A magia da Copa da Inglaterra foi sangrenta no dia em que meu pênis foi cortado e depois costurado.

A única surpresa naquele sábado foi uma laceração de dar água na boca às minhas partes íntimas.

Puxei meu short a alguns centímetros da minha cintura e consegui uma verificação sorrateira.

Minha cueca estava ensanguentada.

Minha mente estava disparada, eu estava preocupada que algo sério tivesse acontecido.

Afastei discretamente minha cueca e meu short para dar uma olhada mais longa.

Corri para a linha lateral, direto para Brendan [Rodgers]. Também falei para Chris Morgan e Andy Massey.

Eu disse a Brendan: 'Olha, eu tenho um problema aqui ...' Eu acenei para os meus genitais.

“Há um grande corte ... está sangrando", eu disse.

Chris agiu rapidamente. Ele chamou alguns da equipe dos bastidores e eles formaram um pequeno grupo, para que ninguém mais pudesse ver o que estávamos fazendo quando eu abri meu short.

Brendan olhou para baixo, fez uma careta e balançou a cabeça.

Todos os rapazes começaram a rir. Tínhamos vencido, a atmosfera era boa e eles pensaram que era engraçado. Não tenho simpatia de nenhum dos rapazes.

Os rapazes estavam absolutamente se f*** e você pode imaginar quantas piadas sobre polegadas e pontos, tamanho do pênis e minhas futuras performances em casa com Alex. Eu poderia ter sorrido, mas eu poderia ter estrangulado muitos deles.

Muitos jogadores de futebol são as últimas pessoas que você quer discutir sobre o estado do seu pênis cortado.