<
>

Flamengo: como derrota para o Fluminense influencia e estende 'novela' sobre futuro de Jorge Jesus

A derrota para o Fluminense, nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal, mudou os planos do Flamengo. Caso fosse campeão da Taça Rio na última quarta-feira (8), o clube garantiria de forma antecipada também o título do Campeonato Carioca, e tinha folga planejada a jogadores e comissão técnica.

O período de descanso, agora adiado por conta de mais dois jogos contra o rival tricolor pelo título estadual, influencia indiretamente na “novela” sobre o futuro de Jorge Jesus. É que, na folga, a intenção do técnico era viajar para Portugal, onde é especulado para reassumir o Benfica.

Segundo Pedro Henrique Torre, repórter dos canais ESPN, a viagem do “Mister” a sua terra natal era um trunfo do Benfica, algo que a equipe contava para tratar do retorno, uma prioridade do presidente Luís Felipe Vieira depois da demissão de Bruno Lage.

Os dois Fla-Flus que decidirão o Carioca acontecem nos próximos domingo (dia 12, com mando do Fluminense) e quarta-feira (15, com mando do Flamengo). Até a data prevista para o início do Campeonato Brasileiro, 9 de agosto, serão pouco mais de três semanas sem jogos.

O calendário, como se sabe, é uma questão importante para que Jesus decida sobre o futuro. O treinador tem um pacto com seus jogadores para retornar ao Mundial de Clubes, mas ainda não há qualquer definição, por exemplo, para que a Copa Libertadores de 2020 seja reiniciada.

Na quarta, depois do revés para o Fluminense, Jesus foi entrevistado apenas pelo canal oficial do Flamengo, a “FlaTV”, e não houve qualquer pergunta sobre o Benfica. O técnico ainda não se pronunciou sobre o assunto desde que surgiram as primeiras notícias do interesse.

Dirigentes rubro-negros, porém, falaram sobre o tema. O presidente Rodolfo Landim, ao portal “UOL”, foi breve: "Isso aí [possível saída] você tem de perguntar a ele, mas ele fica".

Já Marcos Braz, vice-presidente de futebol, que já havia concedido entrevista a um jornal de Portugal na quarta, reforçou que não conversou com Jesus sobre o assunto.

"Encontrei o Jorge várias vezes no vestiário, vim ao lado dele no ônibus. A gente não conversou absolutamente nada... E também não tem nada para falar, não", afirmou ao canal “Fla Choque”.