<
>

Paulistão: FPF apresenta protocolo, sugere retorno dos jogos em duas semanas e aguarda aval do Governo

O Campeonato Paulista já tem data marcada para retornar: 22 de julho, uma quarta-feira, daqui a duas semanas. No entanto, a oficialização ainda depende de autorização do Governo do Estado de São Paulo.

A reportagem teve acesso ao documento preparado pela Federação Paulista de Futebol para a retomada da competição, interrompida há quase quatro meses, em 16 de março, por conta da pandemia de COVID-19. Os clubes já voltaram a treinar, à espera da liberação dos jogos.

Ao todo, o protocolo tem 21 páginas, que indicam desde a forma como os estádios que sediarão jogos devem operar até protocolos de limpeza, saúde e segurança para todos os envolvidos na partida, inclusive imprensa.

"O protocolo prevê que todos os 16 clubes fiquem concentrados em locais previamente definidos e preparados durante todo período de jogos da competição. Isso permite maior controle das variáveis por serem grupos fechados e previamente testados, sob maior supervisão", consta em trecho do documento.

"Assim, solicitamos a liberação para a realização das partidas oficiais sem público em 22 de julho de 2020", diz o arquivo.

Restam duas rodadas da fase de grupos e mais toda o mata-mata, com quartas de final, semifinal e decisão. O calendário dos jogos ainda não foi apresentado, mas já é certo que não haverá torcida nos estádios, por conta de restrições pela pandemia.

Caso liberadas, as partidas devem acontecer em um espaço curto de tempo, já que o Campeonato Brasileiro tem início programado para 9 de agosto. O governador João Doria disse na segunda-feira que os clubes não poderão jogar a Série A antes do término do estadual, mas a CBF afirmou que as equipes estão de acordo com o calendário.

Segundo normas da FPF, haverá um máximo de 193 pessoas trabalhando nos estádios na retomada do futebol. Elas serão divididas em três áreas diferentes: 101 trabalhadores na zona azul (campo de jogo), 65 na zona vermelha (área operacional) e 27 na zona amarela (área externa).

No campo de jogo, são previstos 23 jogadores e dez integrantes da comissão técnica de cada clube, mais quatro membros da equipe de arbitragem, três de segurança e seis gandulas, entre outros.