<
>

Premier League: Manchester City faz guarda de honra, mas castiga ressaca do Liverpool e goleia

O Manchester City até fez a esperada "guarda de honra" e aplaudiu os jogadores do campeão inglês Liverpool antes do jogo desta quinta-feira. Mas o respeito parou por aí... Em campo, o time de Josep Guardiola pintou e bordou em cima do adversário, ainda de "ressaca" pela conquista da taça, e aplicou um sonoro 4 a 0, pela 32ª rodada da Premier League. Um carimbo daqueles na faixa.

E a verdade é que os Reds até começaram melhor no Etihad Stadium, com Ederson tendo que defender um chute complicado de Salah. No entanto, depois que o City abriu a conta, a porteira foi aberta.

Aos 25 minutos, Joe Gomez agarrou Sterling na área e o árbitro marcou pênalti. De Bruyne bateu com sua categoria de sempre e inaugurou o marcador.

Apenas 10 minutos depois, Foden achou Sterling na área com bom passe. O atacante dominou já tirando de Joe Gomez e tocou no cantinho de Alisson para ampliar.

O Liverpool sentiu demais o baque, e os Citizens controlavam o jogo como queriam, pressionando em busca de mais e sem qualquer reação do adversário.

Aos 45, Foden fez linda tabela com De Bruyne e finalizou com perfeição na saída de Alisson para fazer o 3 a 0.

Não foi à toa que os Reds ficaram com cara de "atropelo" após isso. Afinal, foi a 1ª vez que o Liverpool levou três gols no 1º tempo desde outubro de 2017 (derrota por 4 a 1 para o Tottenham).

Na volta do intervalo, de cara Jurgen Klopp tirou o zagueiro Joe Gomez, de atuação calamitosa na 1ª metade, e colocou Chamberlain. Com isso, Fabinho foi para a zaga.

No entanto, o panorama da partida em nada se alterou: o City seguiu extremamente superior, e a impressão era clara de que a partida terminaria em goleada.

O que de fato aconteceu: em mais uma ótima trama de ataque, De Bruyne abriu para Sterling na direita, o atacante fintou seu marcador e bateu para as redes. Como a bola desviou em Chamberlain antes de entrar, porém, o tento foi dado como contra.

Nos minutos finais, Guardiola fez várias alterações, já pensando nos jogos da FA Cup e Champions que virão pela frente. Ainda assim, sua equipe seguiu em cima e quase fez 5 a 0, com gol de Mahrez no final. No entanto, o tento foi anulado por mão na bola.

Foi apenas a 4ª vez na "era Premier League" (desde 1992) que o Liverpool perdeu por pelo menos 4 a 0. Mais uma prova de que a goleada do City foi, de fato, histórica.

Ficha técnica

Manchester City 4 x 0 Liverpool

GOLS: Manchester City: De Bruyne (pênalti), Sterling, Foden e Chamberlain (contra)

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker (Cancelo), Eric García (Otamendi), Laporte e Mendy; Rodri, Gundogan e De Bruyne; Foden, Sterling (Bernardo Silva) e Gabriel Jesus (Mahrez) Técnico: Josep Guardiola

LIVERPOOL: Alisson; Alexander-Arnold (Williams), Joe Gomez (Chamberlain), Van Dijk e Robertson; Fabinho, Henderson e Wijnaldum (Keita); Salah, Mané (Minamino) e Roberto Firmino (Origi) Técnico: Jurgen Klopp

Estatísticas

13º gol de Kevin de Bruyne em 40 jogos pelo Manchester City na temporada

23º gol de Sterling em 43 jogos pelo Manchester City na temporada

Foi a vez que Sterling marcou em cima do Liverpool, seu ex-clube

Foi apenas a vez na temporda que um time abriu 2 a 0 em cima do Liverpool

gol de Foden em 30 jogos pelo Manchester City na temporada

vez que o Liverpool levou 3 gols no 1º tempo desde outubro de 2017

Foi o 400º jogo de Pep Guardiola em partidas de ligas nacionais

vitória de Guardiola em cima de Klopp - o alemão ganhou 9 contra o catalão

Foi apenas a vez na "era Premier League" que o Liverpool perdeu por 4 a 0 ou pior

Fim da invencibilidade de 10 jogos do Liverpool contra times do Big Six da Premier League


Classificação

- Manchester City: 2º lugar, com 66 pontos
- Liverpool: 1º lugar, com 86 pontos


Próximos jogos

As duas equipes voltam a campo no final de semana, pela Premier League.

  • Domingo, 05/07, 12h30*, Liverpool x Aston Villa

  • Domingo, 05/07, 15h*, Southampton x Manchester City

*horário de Brasília