<
>

Luis Suárez cita expulsão de Diego Costa em clássico e revela 'choque' no vestiário do Barcelona

Eram ainda 28 minutos do primeiro tempo do clássico entre Barcelona e Atlético de Madrid, que se reencontram nesta terça-feira no mesmo Camp Nou, em 2019, quando Diego Costa foi expulso de forma direta pelo árbitro Gil Manzano. Um cartão que acabou sendo determinante para a vitória catalã por 2 a 0, em resultado que praticamente decidiu o título de LaLiga.

Um vermelho que, claro, deixou marcas para Diego Costa, que dias depois do incidente foi suspenso por oito jogos, a maior suspensão de sua carreira. Mas que repercutiu também no Barcelona, ainda no vestiário daquela noite, com Luis Suárez, particularmente, impressionado.

“Diego Costa ficou louco, cara”, disse o uruguaio aos companheiros, em momento registrado do documentário “Matchday”. O atacante, vale lembrar, sabe bem o peso do descontrole em campo, tendo sido suspenso e “banido” do futebol por quatro meses pela Fifa, depois da mordida em Giorgio Chiellini, na Copa do Mundo de 2014, no Brasil. “Na falta do Messi, disse de tudo também. ‘Vai para a p... que pariu, filho da p...’. Na cara dele. Ouvi tudo”, seguiu Suárez, naquela ocasião. “Ele (árbitro) ia dar amarelo. Quando (Diego) disse ‘que pariu’ veio o vermelho”, completou, sendo apoiado pelo lateral Sergi Roberto. “Passou o jogo inteiro falando coisas”. Sergio Busquets foi outro a abordar o vermelho.

Na súmula, o relato de Manzano foi o seguinte: “No minuto 28, o jogador (19) Da Silva Costa, Diego, foi expulso pelo seguinte motivo: Dirigir-se a mim em voz alta, nos seguintes termos: ‘Me cago en tu p... madre! ¡Me cago en tu p... madre!’”, em tradução semelhante à de Suárez.

O Atlético até tentou atenuar, argumentando que a descrição feita pelo árbitro não era 100% verdadeira, mas não teve jeito: Diego Costa foi suspenso e perdeu a reta final da temporada.

O lance que gerou a revolta envolveu Gerard Piqué. O atacante do Atlético entendeu que Manzano ignorou uma entrada por trás do zagueiro rival nele. Pouco antes, ele já havia conversado com o árbitro, que não o deu amarelo após acertar o cotovelo em Lenglet.

Nesta terça-feira, às 17h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da ESPN Brasil e do ESPN App, o Atlético volta ao Camp Nou, com Diego Costa, para encarar o Barcelona. Desta vez, apenas os catalães disputam o topo de LaLiga, na vice-liderança, atrás do Real Madrid.