<
>

Presidente da Conmebol não garante final única da Libertadores no Maracanã

play
Com máscaras personalizadas, 'novo' Gabigol e Éverton Ribeiro chegam no Maracanã; veja (0:19)

Flamengo encara o Bangu no retorno do Campeonato Carioca - via @Flamengo (0:19)

Segundo o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, a final da edição de 2020 da Copa Libertadores não está garantida no Maracanã em decorrência da pandemia do coronavírus.

"Sobre a final única no Maracanã, é todo um tema. Temos que esperar como segue o vírus e a sua evolução. Nosso desejo segue sendo o mesmo, mas estamos presos a isso", disse Dominguez, à Rádio Rivadavia 630.

O Brasil é o país da América do Sul que mais sofre com a COVID-19, com mais de 1 milhão de casos e mais de 49 mil mortes.

Inicialmente, a final da Libertadores estava marcada para 21 de novembro no Maracanã. Porém, com o continente sul-americano sendo afetado pela pandemia, a competição foi pausada em março e ainda não tem data para voltar.

"Não tenho datas previstas, claro que gostaria, mas sabemos que o vírus está em plena evolução e sabemos que este mês, julho e agosto será muito difícil. Então, mais adiante esperamos que com os protocolos possamos retomar nos últimos meses (do ano", analisou.

“Não há pressa para retomar as competições e se for preciso jogar no dia 30 de dezembro, jogaremos. Em janeiro (de 2021) também. O calendário será flexível e o primordial será a saúde”, completou Dominguez.