<
>

Maracanã, 70 anos: qual o lugar do estádio entre os que mais viram campeões internacionais no mundo

play
Maracanã 70 anos: de gol 1000 de Pelé a maior público da história, Zico relembra momentos inesquecíveis no estádio (1:30)

Ex-jogador do Fla escolheu o Fla-Flu de 1963, maior público da história do estádio, o gol 1000 de Pelé e outros como grandes momentos em que viveu no palco (1:30)

Símbolo nacional, tanto de grandes vitórias como inesquecíveis derrotas, o Maracanã completa 70 anos nesta terça-feira (16). Ao longo de sete décadas, o estádio se consolidou como a casa da seleção brasileira e como um dos palcos onde mais títulos internacionais foram erguidos, seja de clubes/ seleções, profissionais/base.

A reportagem selecionou nove estádios tradicionais e famosos por abrigaram grandes conquistas para comparar aos triunfos internacionais dentro do Maracanã. Foram 18 taças oficiais erguidas no “Maior do Mundo”. Só o Centenário tem mais.

Para a contagem, foram considerados apenas campeonatos em que o troféu foi erguido dentro do estádio listado. Isso significa que a soma final ignorou quando o estádio em questão recebeu os jogos de ida da final. A reportagem também restringiu o foco em campeonatos oficiais com relevância internacional e/ou tradição/importância histórica.

Assim, foram considerados Copa Libertadores, Champions League, Copa dos Campeões da Concacaf e outros continentais entre clubes, Copa do Mundo, Copa das Confederações, Copa América, Eurocopa, Copa Ouro, Olimpíada, entre outros entre seleções e torneios oficiais entre seleções de base e torneios extintos, como a Copa Latina e a Copa Rio.

Não foram contabilizadas competições femininas pela escassez de registros em anos anteriores tanto em competições como nos próprios estádios. Caso contrário não seria possível comparar de forma justa os estádios escolhidos.

CENTENÁRIO: 24

O palco da primeira final de Copa do Mundo em 1930 é também o estádio com mais conquistas internacionais, pelo critério dessa reportagem. O destaque vai para a quantidade de Libertadores: 7. Estudiantes (duas vezes), Nacional (duas vezes), Boca Juniors, Flamengo e Independiente venceram o torneio lá. Foram também duas decisões de Mundial Interclubes, com títulos do Peñarol (1961) e Racing (1967). Também abrigou quatro decisões de Copa América.

MARACANÃ: 18

O aniversariante tem algo raro no universo do futebol. Em disputas de seleção, já recebeu duas finais de Copa do Mundo e Copa América, uma decisão de Copa das Confederações, do torneio de futebol da Olimpíada e do Pan-Americano. Entre clubes, foi palco de dois títulos mundiais (Santos e Corinthians), além das relevantes conquistas de Palmeiras, Fluminense e Vasco nos anos 50, e seis taças continentais (Libertadores, Sul-Americana, Conmebol, Supercopa e Recopa).

MONUMENTAL DE NÚÑEZ: 16

A casa do River Plate e também da seleção argentina foi palco da Copa do Mundo de 1978 e de quatro edições da Copa América. Também registrou quatro títulos de Copa Libertadores (Santos-1962, River-1986, River-1996 e River-2015) e três da Recopa Sul-Americana (Cruzeiro-1998, River-2016 e River-2019), entre outros, para ficar entre os mais importantes troféus.

AZTECA: 15

O estádio da Cidade do México está na raríssima lista de palcos que receberam duas finais de Copa do Mundo (1970 e 1986). É o que mais se aproxima do Maracanã em relação à variedade de torneios decididos: Copa das Confederações, Copa Ouro, Olimpíada, Pan-Americano, Mundial sub-20 e Mundial sub-17. No universo dos clubes é que perde a vantagem por ter menor variedade. Recebeu cinco finais da Copa dos Campeões do continente e duas decisões da extinta Copa Interamericana.

SANTIAGO BERNABÉU: 13

O estádio do Real Madrid tem algo que seus concorrentes dificilmente terão. Recebeu a final da Copa Libertadores de 2018 entre River Plate e Boca Juniors, apesar de estar em um continente diferente ao da disputa. Além disso, já hospedeu uma final de Copa do Mundo e outra de Eurocopa, além de um torneio europeu sub-17. Agora a referência maior quando se fala do Santiago Bernabéu é como palco de torneios entre clubes. Foram três títulos mundiais (Real-1960, Inter de Milão-1964 e Peñarol-1966) e quatro de Champions League (Real-1957, Milan-1969, Nottigham Forest-1980 e Inter de Milão-2010), entre outras.

WEMBLEY: 12

O simbólico estádio de Londres, que já passou por um processo completo de reforma décadas atrás, foi palco de sete decisões de Champions League e de duas finais da antiga Recopa da Europa. Também recebeu a final da Copa do Mundo de 1966, da Eurocopa de 1996 e da Olimpíada de 2012. É um dos mais tradicionais do mundo do futebol.

PARC DES PRINCES: 11

O belo estádio de Paris já foi uma das casas mais tradicionais para disputas internacionais. Tanto que hospedou Champions League, Copa da Uefa, Recopa da Europa e Copa Latina, este um torneio do final dos anos 40 precursor da Champions League. Também sediou duas finais de Eurocopa e de um torneio europeu sub-16.

OLÍMPICO DE ROMA: 10

Já foram decididas na capital italiana a Copa do Mundo de 1990, as Eurocopas de 1960 e 1980 e o torneio de futebol olímpico de 1960. Também foram quatro finais de Champions League, a última delas vencida pelo Barcelona de Messi, em 2009.

MORUMBI: 8

O maior estádio do Estado de São Paulo e que durante décadas foi "casa" dos rivais, abrigando jogos importantes de Corinthians, Palmeiras e Santos, teve um número menor do que o imaginado de conquistas internacionais. É bom que se diga que quase todas são do São Paulo, dono do pedaço. Foram cinco Copa Libertadores, uma Recopa Sul-Americana, uma da Copa Sul-Americana e uma decisão da extinta Supercopa da Libertadores.

OLÍMPICO DE MUNIQUE: 6

O antigo estádio Olímpico de Munique, marcante pela arquitetura arrojada, principalmente pela cobertura de um dos setores, também já foi um nobre campo para decisões até o surgimento do Allianz e da reforma/reconstrução do estádio Olímpico de Berlim. Ali foram decididos Olimpíada (1972), Copa do Mundo (1974), Eurocopa (1988) e três edições da Champions League.