<
>

Atlético-MG: Róger Guedes quer voltar, mas vice-presidente diz que 'não dá para fazer loucura'

Em entrevista ao portal "Fala Galo", Lásaro Cândido da Cunha, vice-presidente do Atlético-MG, declarou que o jogador Róger Guedes, atualmente no Shandong Luneng, da China, já entrou em contato com o clube para demonstrar seu desejo em voltar.

“O (Róger) Guedes já ligou várias vezes para o Atlético. Ele é louco para voltar. Mas não dá para fazer loucura. Se for para fazer loucura eu sou contra, mas não sou eu que defino isso”, declarou o dirigente, que argumenta que o salário dele é impraticável, então os chineses teriam que arcar em um eventual empréstimo.

Há muito tempo, o Galo tem o desejo de repatriar o atacante depois de sua breve, mas muito positiva, passagem pela equipe. O assunto ganhou mais força agora por conta do decreto do governo chinês, de 26 de março, em que ficou temporariamente suspensa a entrada de estrangeiros no país. Como Róger está no Brasil e não tem nacionalidade chinesa, ele está impossibilitado de participar das atividades do Shandong Luneng.

Segundo informações do jornalista Jorge Nicola, o clube asiático já avisou o empresário do jogador, Paulo Pitombeira, que está liberado o acerto com um clube do Brasil para o restante do ano. Os chineses ainda estariam dispostos a pagar integralmente os salários durante este período de empréstimo.

Contudo, caso o Atlético acerte com o atacante, teria que primeiro pagar uma multa de 3 milhões de euros (R$ 16,8 milhões) ao Palmeiras. A cláusula prevê esse pagamento ao clube paulista caso o jogador fosse emprestado a um clube brasileiro.

Ironicamente, quem colocou esse detalhe no contrato foi o Alexandre Mattos, na época diretor-executivo do Verdão e hoje trabalha no departamento de futebol do Galo.

O Atlético-MG vive um momento de dificuldades financeiras, mas consegue trazer reforços ao técnico Jorge Sampaoli graças a aportes financeiros de seus patrocinadores. Recentemente, chegaram Léo Sena, do Goiás, e o equatoriano Alan Franco, do Independiente del Valle.