<
>

Foi bom, então? Jornal diz que oito jogadores do Liverpool vão se beneficiar do fracasso da compra de Werner

play
Premier League planeja projetar torcedores nos telões dos estádios; Natalie Gedra explica a ideia (1:20)

Liga também aprovou cinco substituições por partida no restante da temporada (1:20)

Apesar do longo tempo de flerte entre Liverpool e Timo Werner, tudo indica que a joia alemã vai jogar a próxima temporada pelo Chelsea, com o clube londrino tendo um acordo encaminhado com RB Leipzig. A frustração dos Reds por perder um jogador que parecia certo, contudo, pode ser benéfica. Ao menos é o que diz o site “LiverpoolEcho” neste sábado (6).

O site lista oito jogadores que vão se dar bem com a não contratação de Werner. Os nomes são: Divock Origi, Takumi Minamino, Xherdan Shaqiri, Harvey Elliott, Curtis Jones, Harry Wilson, Rhian Brewster e Naby Keita.

A publicação dividiu eles em grupos em quatro grupos para tenta esmiuçar porque o jovem alemão poderia significar um complicador ou até uma ameaça para eles terem sucesso no Liverpool a partir da próxima temporada.

Os experientes

O primeiro da lista é Divock Origi, o herói da Champions League passada. Foi o marco de uma retomada dele nos Reds, que ficaria totalmente ameaçada com a vinda do alemão. Sem o jogador do RB Leipzig, ele terá espaço para prosseguir.

Aos 25 anos, Takumi Minamino veio do Red Bull Salzburg com moral, mas ainda não justificou seu valor aos torcedores. Ele fez sete jogos pelos Reds desde dezembro do ano passado, quando foi contratado por cerca de R$ 38 milhões.

O terceiro elemento do grupo é Xherdan Shaqiri, limitado por lesões há algum tempo e caindo na hierarquia do time, segundo a publicação. Aos 28 anos, ele fatalmente iria para a reserva com a vinda de Timo Werner.

Os garotos

Harvey Elliott, 17, e Curtis Jones, 19, estão na lista como os jovens de ouro do Liverpool. O primeiro já fez sete jogos pelo time principal na temporada, enquanto o segundo tem nove partidas. São trabalhados com cuidado.

A publicação afirma que ambos ainda estão em “fase de crescimento” dentro do clube, mas certamente teriam o espaço reduzido com a vinda de mais um jogador para o setor ofensivo. Poderiam até ser emprestados.

Os emprestados

São os casos de Harry Wilson e Rhian Brewster, que estão emprestados ao Bournemouth e ao Swansea City, respectivamente. A publicação aponta que eles devem voltar e ficar na próxima temporada.

O primeiro é visto como um jogador capaz de atuar em qualquer posição entre os três mais avançados. Já o segundo tem uma grande expectativa. A tendência seria eles serem emprestado novamente para adquirir mais experiência.

Sem Werner, Klopp pode finalmente resolver trabalhar com eles.

O ‘camisa 10’

Com Timo Werner, o artigo diz que era bem provável que Roberto Firmino fizesse definitivamente a função de um camisa 10, com o time armado no 4-2-3-1. Sem o alemão, a tendência é que o brasileiro mantenha o papel de 9.

Assim, Naby Keita é que terá o papel de 10, atrás dos atacantes.

“Ele continua lutando para provar a si mesmo em Anfield Road após uma série de lesões horríveis, pode ser o papel para ele abraçar e dar o pontapé definitivo na carreira”, escreve.