<
>

PSG encosta em City e Barcelona como maior 'gastão' do futebol na 'era Catar'; veja o ranking

play
No treino do PSG, Cavani domina bola, preenche toda a 'barrinha da força' e solta míssil para fora do CT (0:07)

Atacante uruguaio isolou a bola durante atividade do clube francês (0:07)

Adquirido há nove pela Qatar Sports Investments, o Paris Saint-Germain dominou o futebol francês, conquistando oito das dez edições do campeonato nacional, e se tornou uma das principais forças financeiras do esporte.

Aliás, o clube está muito perto de ser o que mais gastou com atletas desde 2011, quando passou a contar com investimento catari.

No último domingo, foi confirmada a contratação em definitivo do atacante Mauro Icardi por 50 milhões de euros. Assim, os parisienses chegaram à quantia de 1,3 bilhões de euros (R$ 7,75 bilhões na cotação atual) em reforços no período de nove anos, de acordo com números do site Transfermarkt.

Somente o Manchester City e o Barcelona, com 1,36 bilhão de euros (R$ 8,11 bilhões) cada, desembolsaram mais dinheiro com atletas neste intervalo.

Se for considerado o saldo entre contratações e vendas de atletas, o PSG aparece na também na terceira posição, com uma diferença de -860,25 milhões de euros. Manchester City (-929,34 milhões de euros) e Manchester United (-875,48 milhões de euros) ficam à frente.

Das 27 contratações mais caras da história do Paris Saint-Germain, 26 delas foram feitas a partir do meio de 2011, com destaque para Neymar (222 milhões de euros), que é o negócio mais caro da história do futebol.

Kylian Mbappé (145 milhões de euros) e Edinson Cavani (64,5 milhões de euros) completam o top 3 do clube.