<
>

Ex-São Paulo e Palmeiras já deixou Jesus de joelho; agora, é dispensado do Avaí, seu terceiro time em um ano

Quem visita o museu do Porto, em Portugal, pode ver uma parte dedicada ao atacante Kelvin. Chamado de ‘Espaço K’, o local lembra do gol do jogador aos 47 minutos do segundo tempo diante do Benfica em 2013, que fez o time assumir a liderança do Campeonato Português (conquistado na semana seguinte) e deixar o técnico rival, Jorge Jesus, ajoelhado em campo de tristeza.

Sete anos depois desse gol histórico, Kelvin está sem clube aos 26 anos de idade. Na última quinta-feira, foi dispensado pelo Avaí, seu terceiro time em um ano e no qual havia chegado em fevereiro.

Em abril de 2019, Kelvin foi contratado pelo Fluminense e, em setembro, defendeu o Coritiba na reta final da Série B. Somando essas duas passagens, foram 10 jogos (sendo apenas um pelo tricolor carioca) e um gol.

O gol decisivo em 2013 não deu a Kelvin a sequência imaginada no time português. Sem nunca ser titular absoluto, ele foi emprestado para Palmeiras (2015), São Paulo (2016) e Vasco (2017 e 2018). Atacante de lado de campo, ele marcou apenas cinco gols somando as passagens por estes três clubes.

No Avaí, foram apenas quatro partidas pelo Campeonato Catarinense. Como o clube contratou o volante Ralf e ponta-direita Renato, a diretoria resolveu abrir mão de Kelvin, dando fim a sua passagem no clube após apenas dois meses.