<
>

Inter campeão da Libertadores sobre o São Paulo ainda tem três na ativa; de PSG a Dortmund, veja o que aconteceu os outros

play
Internacional todo dia aprende um pouco com Coudet, diz Lomba: 'Trabalho dele é realmente diferente' (1:03)

Goleiro falou sobre a evolução do time e do sistema defensivo (1:03)

Há 14 anos, o Internacional conquistava a Libertadores pela primeira vez. A maioria dos jogadores utilizados nas finais diante do São Paulo já encerrou a carreira, sendo que apenas três continuam na ativa: o atacante Rafael Sóbis (jogador do Ceará), o volante Edinho (sem clube após deixar o Vila Nova-GO) e o lateral Ceará, que acaba de ser anunciado pelo União Luziense.

A campanha naquela Libertadores ajudou a projetar muitos dos jogadores do time dirigido por Abel Braga. Primeiro colocado do grupo 6, o Inter passou por Nacional-URU, LDU e Chivas até bater o tricolor paulista na decisão.

O próprio Ceará foi um destes projetados, já que em 2007 se transferiu ao PSG. No mesmo ano, Fabiano Eller foi para o Atlético de Madrid e Fabinho acabou no Fluminense.

Também ganhou o mundo posteriormente o meia Alex, que foi jogar no Spartak Moscou e acabou campeão da Libertadores em 2012 com o Corinthians.

Clemer, Índio, Edinho e Fernandão acabaram ficando mais tempo no Inter, sendo que este último, capitão da equipe nessas conquistas históricas, acabou morrendo em acidente de helictóptero em 2014.

Outros três jogadores deixaram o time logo após a Libertadores e não foram campeões mundiais. Bolívar foi jogar no Monaco e Tinga se transferiu ao Borussia Dortmund, enquanto a dupla Jorge Wagner e Rafael Sóbis foi para o Bétis. No Mundial, quando o clube bateu o Barcelona, eles foram substituídos por Rubens Cardoso, Wellington Monteiro, Iarley e Alexandre Pato.